Galeria de fotos

Não perca!!

Antonio Franco Nogueira

'Então o Senhor me respondeu , e disse: Escreve a visão e torna-se bem legível sobre tabuas, para que a possa ler quem passa correndo'. Habacuque 2:2.
'Então o Senhor me respondeu , e disse: Escreve a visão e torna-se bem legível sobre tabuas, para que a possa ler quem passa correndo'. Habacuque 2:2.

(...)Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra. João 8:6.

Não se escandalize com o que você verá escrito no texto de hoje - antes disso. se te couber te preocupe, por que o propósito é provocar exatamente o contrário, ou seja, é te levar a um regozijo. E que regozijo, principalmente se você estiver na sintonia ou for um/a que no mínimo tiver uma mínima vontade pelas coisas do Céu.

Na verdade a medida em que o tempo avança eu tenho compreendido a cada experiência divina que vivo a razão pela qual Jesus me visitou um dia me dizendo para que eu ouça “o ancião”. Ainda que quando eu acordei contestei um pouco justo pela conta que fiz e que não fechava, se eu vinha “ouvindo o Espírito Santo” e agora ser mandado a ouvir qualquer que fosse esse ancião não daria para se comparar com o Espirito d’Ele, mesmo se esse “ancião” fosse o espírito do apostolo João. Mas vendo Ele a minha agonia para me encontrar “naquele comando”, certo dia Ele vem e me mostra numa das cartas do apóstolo João o apostolo se referindo a si como “o ancião”. Aí quase enlouqueço posto que sem perceber vi que o Espirito d’Ele já havia me conduzido a meditar nos escritos de são João, onde, hoje vejo, muita revelação me seria feita.

Então esteja atento/a aí.

Quando se lê, no sentido de se meditar e não duma leitura pura e simples das Escrituras Sagradas, como diz um amigo e irmão, Luiz Shimoyama, do canal REINO ETERNO, morador do Japão, de quem já falei aqui antes sobre o tamanho da unção sobre esse rapaz não ser coisa fácil de se medir, e que muito se pode aprender com os seus ensinamentos dos mistérios nas mensagens embutidas na Bíblia, o sujeito SAI DO CHÃO, FLUTUA, pelas revelações que ele passa a receber do Espírito Santo. Exatamente como tem acontecido comigo. Aliás, a revelação que recebi e que te trago aqui, na verdade, algumas foram com ele que primeiro dividi.

Quando vejo uma pessoa no evangelho praticamente cega no entendimento das Escrituras, imediatamente sinto um incomodo profundo por que sei que Jesus não desceu o Espírito Santo para os que estão e querem permanecer “no mundo”, mas para todo aquele que quiser e faz parte da Sua Igreja, porém notando, espalhado pelas Escrituras, os próprios judeus completamente cegos do entendimento sobre tudo o que se refere ao seu próprio salvador, e da sua "própria casa", Jesus Cristo, e que a soberba daquelas pessoas, autossuficientes em seus próprios enganos, que eles ainda hoje creem como entendimento, além da indisposição em buscar, no Espírito, o aprendizado e o aquebrantamento, então sou trazido a entender a razão pela qual, naturalmente, também muitos de próximo a mim, por onde quer que eu ande, estão tão ofuscados da verdade. Uma lastima.

(...)E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32.

Pondo o que você acaba de ler no parágrafo acima bem no centro no seu coração a cada vez que você tocar numa Bíblia, hora em que ainda te sugiro que, esteja diante de quem você estiver, ore sempre antes de abri-la, pedindo a Deus o entendimento do que você lerá ali, eu lhe garanto que você nunca mais será o/a mesmo/a. Feito aqueles que veem nas Escrituras Sagradas apenas um livro de “estórias” ou, quando muito, de histórias.

(...)Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. Josué 1:8.

Porém, sobre a passagem acima, que foi disposta aqui pelo tanto de crente, e crente 'velho de casa', que vejo se enrolar todo com o que quer dizer a passagem, a ordem de comando, para você não se confundir, é o sujeito antes meditar, e meditar “dia e noite”, ou seja, meditar muito, e só então “não se apartar da tua boca” o que você aprendeu nele, que quer dizer “falar para outros” sobre as maravilhas que as Escrituras nos trazem e a ti tiver sido revelado. O que, aliás, é uma ordenança da qual todos prestaremos contas se desobedecermos. Prestará contas o que não falar e prestará contas o que ouvir e recusar o que ouviu dos mensageiros 'da Lei' para sua vida. E a atenção a tudo isso não é só importante, é imprescindível, pois o assunto fala de vida ou morte, e morte da alma.

Antes uma pequena pausa:

(...)Bem-aventurado o homem que põe no Senhor a sua confiança, e que não respeita os soberbos nem os que se desviam para a mentira. Salmos 40:4.

Sigamos:

Falando em morte da alma, e lembrando aqui daqueles que tem não só rejeitado ao convite do Senhor Jesus, mas blasfemado contra Ele, até me veio à mente os “loucos”, os arrogantes, que me vendo falar em “morte da alma” podem ter pensado: “Que se dane, morreu, morreu!”. Aos quais eu lembro que muitos não querem morrer muito mais pela agonia da hora da morte do que pelo morrer, pelo “sair da vida”, propriamente dito. Ocorre, caro/a amigo/a, que a agonia da morte do corpo carnal pode ser, e é, passageira, já a agonia da morte da alma pode ser, e se dará mesmo, diferente, justo por ser a alma eterna. O que quer dizer que aquela agonia não deverá ser passageira mais interminável. O que está embasado em que o pecado, que é o que levará a morte à alma, é contra um Deus eterno, logo o castigo jamais seria “meia-boca”. Já tinha pensado nisso???

(...)Os arrogantes não são aceitos na tua presença; odeias todos os que praticam o mal. Salmos 5:5.

Antes de seguir, se você estiver lendo esse texto conversando com alguém que esteja à parte, ou “comendo pipoca” enquanto segue com a leitura, te suplico que antes pare, converse com que tiver que conversar, coma a pipoca que tiver que comer, e só então volte ao texto. Que, como você já sabe, trata-se de um assunto deveras sério demais para ser tratado com o menor descaso que for. Além de que, afora tratar-se duma revelação do Espírito Santo com ordem para que eu te traga, o próprio Jesus me respondeu essa noite, num sonho, à pergunta que eu Lhe fiz sobre se eu deveria mesmo escrever a respeito, cuja revelação e sua misericordiosa resposta a esse pobre mortal, me fez passar um tempo, ao acordar, cantarolando Halelluiah, tamanha a minha alegria.

No sonho eu me vejo casando com uma moça como se fosse de interior, da roça mesmo, uma "tabaroa", onde percebo que se trata duma jovem, e bem jovem para minha idade, muito inocente. Aquilo, daquela pureza, me deixa muito feliz. E ponto.

Mas segura aí que logo você verá quão tremendo é o significado dessa visitação.

(...)Maria, porém, ficou à entrada do sepulcro, chorando. Enquanto chorava, curvou-se para olhar dentro do sepulcro

e viu dois anjos vestidos de branco, sentados onde estivera o corpo de Jesus, um à cabeceira e o outro aos pés.

Eles lhe perguntaram: "Mulher, por que você está chorando? "Levaram embora o meu Senhor", respondeu ela, "e não sei onde o puseram".

Nisso ela se voltou e viu Jesus ali, em pé, mas não o reconheceu.

Disse ele: "Mulher, por que está chorando? Quem você está procurando? " Pensando que fosse o jardineiro, ela disse: "Se o senhor o levou embora, diga-me onde o colocou, e eu o levarei".

Jesus lhe disse: "Maria! " Então, voltando-se para ele, Maria exclamou em aramaico: "Rabôni! " (que significa Mestre). João 20:11-16.

Nesse ponto eu gostaria de te pedir, de pedir não, de te implorar, que você volte e leia de novo o que diz o texto aí em João 20 do 11 ao 16, e só então retome a leitura. Faça isso que logo você saberá o porquê do pedido.

Pronto. Sigamos então.

Confiante de que você já tem guardado no coração da importância de não somente meditarmos nas Escrituras Sagradas incansavelmente mas com todo o respeito, reverencia e vontade de sabermos dos mistérios nelas embutidos, aqui começo a te trazer o que a mim me foi revelado que até escandalizou a algumas pessoas, entre estas alguns pastores que, inicialmente, resistiram mas que depois de fazer as contas se permitiram “cair a ficha”.

No evangelho de João, mais precisamente no capitulo 8 – e diferente de tantas outras situações vivida por Jesus somente em João está escrito sobre o episódio e isso pode ter um significado ainda a nos ser revelado, vemos Jesus diante duma situação que para qualquer homem comum seria um dilema, onde uma mulher, apanhada em adultério, Lhe é apresentada para que Ele diga do Seu entendimento sobre se ela deveria ou não ser apedrejada, conforme determinava a lei mosaica. Mas deixa-me dispor a você o texto bíblico, para que você veja a saída de Mestre de Jesus para, enquanto dá uma “bofetada” na cara dos fariseus – que eram oriundos dum tipo de religião muito combatida por Jesus e por isso mesmo indicada como um modelo de hipocrisia, por apontar para os outros mas que jamais olhavam para os próprios erros, para deixar embutido nas Escrituras da Nova Aliança, que Ele muito bem sabia que viria a existir, o que esses dias, mesmo sendo um 'ôrea-seca' para alguns, me foi revelado e que te trago a saber para seu regozijo, ou preocupação, o que jamais ouvi em nenhuma das pregações existentes e que é novo, e forte, para muita gente.

(...)E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério;

E, pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando.

E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes?

Isto dizia eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra.

E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.

E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.

Quando ouviram isto, redargüidos da consciência, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio.

E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?

E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais. João 8:3-11.

Você vê aí escrito que Jesus, diante da situação, aparentemente não lhes deu atenção e “escrevia com o dedo na terra”, mas logo depois se voltou aos que, acusando aquela mulher, lhe inquiriam e, dando-lhes a sentença da hipocrisia em que TODOS ali se enquadravam, e voltando “a escrever com o dedo na terra” perdoou a adúltera, que estava no meio, porém lhe dizendo que fosse e não pecasse mais.

Eu espero que você, que está no Espírito, já tenha percebido que o que Jesus me disse, sobre tanto com o ato de Ele estar escrevendo com o dedo na terra, assim antes como também depois que a questão da acusação foi resolvida, quanto com a absolvição daquela mulher de sob os seus pecados, significam ser que assim como no começo como no final, tudo terá 'o dedo' d’Ele; que ELA, a mulher adultera, e AQUI está o ponto, representa A Sua IGREJA, a quem Ele tem perdoado e dito para NÃO PECAR MAIS; E que Ele JAMAIS aceitará que NENHUM pecador julgue, e muito menos condene ou apedreje, a Sua ESPOSA. Aleluia.

Deus seja para todo sempre louvado. Amém.

Mas vem cá que ainda melhora. Se é que você não está aí roxo/a de rejeição.

Aliás, ouvi duma irmã a quem disse sobre a mulher adultera da situação ser uma figura da Igreja de Deus, numa clara estranheza sua a esse fato, que “a Igreja é a virgem..., logo não pode ser uma adultera!”. E aí é onde reside o problema da maioria dos crentes: não pedir do seu Salvador - isso quando meditam na Bíblia, o discernimento das coisas celestiais.

Mas vamos cá, tampar a panela, que eu tenho umas perguntinhas para te fazer, sobretudo a você que ficou roxo/a:

(...)Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera. Levítico 20:10.

Como visto, na lei de Moisés, se um homem E UMA MULHER forem pegos em adultério, OS DOIS seriam apedrejados. E na situação diante de Jesus Lhe foi apresentada APENAS a mulher (Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando). Onde estava o HOMEM? Afinal ninguém adultera sozinho/a. Ou isto nunca te chamou atenção? Mas eu te digo – e esta parte é contribuição duma irmã muito querida, residente em Viamão, no Rio Grande do Sul, Bruna Ester.

O homem está no próprio Jesus, que representa o Esposo perdoando a Esposa.

A irmãzinha que se escandalizou, assim como um tanto doutros que podem ter ficado roxo, não tem observado que a Igreja de Deus ainda está longe de ser considerada uma Virgem, e muito menos a Pura com quem Ele pretende se casar e por isso a figura da mulher adultera perdoada para representar como Ele quer sua Esposa, depois de perdoada: pura e imaculada.

Você certamente lembra que eu te pedi para que você retornasse e relesse certo trecho bíblico mais acima.

Pois é, depois de tudo lido, digo todo o texto e os trechos das Escrituras aqui dispostos, medite no por que justo a uma mulher e não antes a um dos Seus apóstolos, entre os quais nenhuma figura feminina havia, depois de ressuscitar, ou seja, de VOLTAR, Jesus se APRESENTOU e ainda a uma a quem Ele havia perdoado os pecados senão que aquele ato tenha significado que NA Sua VOLTA é para Sua IGREJA, perdoada, que Ele se apresentará?!

A mulher que Ele havia perdoado em João 8 é a mesma para quem Ele se apresentou em João 20. Mas outro ponto não deve ter passado despercebido da sua pessoa – a menos que você seja um dos que ainda estejam roxos, que foi o fato de que ela, Maria Madalena, agora pura de seus pecados, inicialmente não o reconheceu, pensando ser Ele o jardineiro, mas ao ser CHAMADA PELO NOME, ela de pronto reconheceu a voz do Seu Senhor, ou você nunca entendeu a profundidade quando lê isto:

(...)A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora.

E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. João 10:3,4.

(Isso acima muito fala do que vai acontecer a cada dia mais perto de Ele voltar: o Seu povo enfim ouvirá e reconhecerá a Sua voz e muitos olhos serão abertos. Mas esse fato é assunto ''para outra conversa'').

Jesus, naquele contexto, da mulher adultera sendo perdoada e ouvindo d'Ele para ir e não pecar mais, como te dito acima representa o esposo traído que perdoa a esposa que o traiu mas que pede a ela que procure 'se purificar' não pecando mais – por isso não aparece na situação a figura do homem. E no quesito perdão e traição, qualquer semelhança com os dias atuais não será por mera coincidência. É por profecia mesmo. Ou você acha que esse fato está desconectado do disposto em Mateus 25, e que os termos Virgens sábias e virgens loucas, assim como o Seu encontro com Maria Madalena, em João 20, foi escrito ali por qualquer casualidade?

Acho que você lembra também que contei mais acima onde digo do sonho que Ele me deu em resposta à pergunta que Lhe fiz sobre se eu deveria ou não escrever o texto, meio que Lhe pedindo confirmação sobre a revelação, onde Ele me põe me casando com uma moça bem jovem – eu tenho 56 anos e Ele sabe disso, que ali sei se tratar duma pessoa pura, com aparência de ser duma zona rural, e que me via bem contente, apesar de um pouco desconcertado pela diferença de idade.

Pois bem, o que Ele me disse com aquele sonho, é que sim, que eu havia entendido muito bem o que Ele havia me revelado; que eu devia sim escrever o texto; que a alegria que eu senti diante do casamento é como Ele quer se sentir quando se casar Ele com a Sua NOIVA – esta depois de perdoada e, naturalmente que purificada – exatamente como na figura de Maria Madalena àquela altura: perdoada e purificada (Maria Madalena depois de perdoada do seu adultério, jamais tornou a pecar, antes não saia dos pés D’àquele que a perdoou. E, claro, uma vez o individuo sempre perto de Deus mais santo ele ficará. Por isso ela estava habilitada a recebê-Lo quando Ele voltou de entre os mortos - o que aponta para que nós, a Sua igreja perdoada busquemos não pecar mais para que estejamos aptos a que Ele se apresente à nós quando Ele retornar); além do fato de Ele me fazer observar a diferença de idade entre eu e minha noiva, ser Ele apontando a diferença de idade também ente Ele e Sua Igreja, que frente a Ele, ela com pouco mais de dois mil anos, trata-se também duma “garota”. É lindo tudo isso.

Mas por que uma moça “da roça” e não uma adolescente qualquer senão por alguma intenção de Ele dizer às jovens “da cidade” que algo está errado com elas? Eu não me arvoraria a dizer que sei o significado, mas pelo dom que Ele próprio me deu na questão dos sonhos, esse fato me chamou muito atenção de que aquilo não aconteceu por qualquer acaso. É natural que uma moça da roça, em tese, não tenha os mesmos costumes que a moça da cidade, e isso vai desde o menor comportamento ao maior, sobretudo no fator sexual – se minha avó fosse viva e estivesse diante dela tanto uma quanto a outra jovem, observando o jeito duma quanto da outra, e isso desde a forma de se expressar, sobretudo para com “os mais velhos”, suas vestes, e etc, ela arremataria a situação da seguinte forma: “Esta da roça é uma encabulada (que pode ser entendido também como de muito pudor) e essa da cidade é uma desavergonhada (que pode ser compreendido também como que sem pudor algum)”.

(Para você, jovem da cidade, que eventualmente se ofendeu com a "participação da minha avó", uma irmã, que leu o texto e é moradora "da cidade grande", acabou de me contar, o que eu resolvi fazer esse acréscimo aqui, que esteve sofrendo na sua igreja ao ver jovens subindo ao altar vestidas de mni-saia e sentando-se "de pernas abertas", e se ela exortasse as irmãzinhas, encontrava severa resistência dos pais. E Deus, claro, vendo tudo - Jeremias 23; 24).

Não vai ser preciso eu dizer que, além disso, que digo acima, afora o sonho, não se tratar dum entendimento genérico e meu, pois não sou eu que me dou os sonhos e muito menos os interpreto de mim. Mas o fato de Deus ter escolhido “uma tabaroa” e não uma jovem “letrada”, para representar em mim, que te traria aqui esse texto, o que tem no Seu coração como exemplo de que tipo de “noiva” Ele quer para Sua esposa, deve, sobretudo a você, se te cabe, que tem levado a vida adoidado e sem nenhum pudor para com o seu corpo, principalmente por se tratar o seu corpo do tabernáculo do Espírito d’Ele, ou mesmo que ainda não, te levar a uma reflexão para lá de profunda, principalmente se somado a tudo o depoimento da irmã, aí acima, entre parêntese. Não sendo demais registrar, caso algum gaiato pense que não é também com ele - que isso não se aplica a apenas a figura feminina, mas ao homem e ao mulher, que não brincam de pecar e pedir perdão, que são quem forma a Igreja d’Ele. Sobre o que inclusive te sugiro orar a Ele perguntando acerca desse negócio que estou te trazendo. E por favor, faça isso!

(...)Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados,

Mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Hebreus 10:26,27.

Em suma, trata-se a mulher adultera perdoada da própria Igreja de Jesus Cristo, que Ele tem esperado que se arrependa dos seus pecados para que Ele então a perdoe e a purifique – não devendo ela pecar outra vez jamais, não voluntariamente (agora corre ali no espelho e veja se Ele já pode vir meter a aliança no seu dedo, pra você me entender); trata-se João 8, de Jesus dizendo que não permitirá jamais que pecador algum condene e muito menos 'mate' a Sua esposa; trata-se João 8, do filho de Deus nos dizendo que em tudo nesta terra, desde o começo até o final, terá o Seu dedo; e trata-se João 20, do nosso Senhor e Salvador nos dizendo que somente para uma esposa perdoada e que jamais voltou a pecar, Ele se apresentará, e ela será capaz de reconhecer a Sua voz (observe que Maria Madalena não o reconheceu - qualquer semelhança com o que tem acontecido nos dias de hoje não é por mera coincidência -  até que Ele a chamou pelo nome).

Muito tremendo tudo isso.

Mas você precisa redobrar sua atenção para o que vem agora, que disso pode depender você ser um dos que ficarão com Ele ou que sairão da Sua presença, o que indica condenação ao inferno sem medo de errar:

(...)E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.

E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.

Quando ouviram isto, redargüidos da consciência, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio.

E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disse-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?

E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais. João 8:7-11.

Sabe o que mais Jesus me disse naquela passagem, com o fato de aquelas pessoas em quem havia pecado, e pelo que parece não pouco pecado, que depois de “se tocarem” disso nenhum deles permaneceu mais ali diante d’Ele e da mulher a quem Ele logo perdoaria por ter se achado arrependida por sua morte iminente pelo pecado praticado; e de Ele ter voltado a escrever na terra e somente depois daquele gesto restou somente Ele e a mulher na cena? É que DEPOIS DE TUDO, do dedo d’Ele no antes e no depois de a Sua Igreja perdoada, nada mais restará aqui. Aquele dedo por último e as pessoas saindo de diante d’Ele, representa exatamente que depois de Ele julgar a terra, será somente Ele e o Seu povo. Para não restar dúvida, de novo, só para te despertar, por isto aquelas pessoas, todas pecadoras, saíram do cenário. Aquilo diz mesmo, meu caro, minha cara, que somente Ele e nós, aleluia, a Sua esposa, restaremos e todo pecador será destruído. Mas ainda te cabe, foi por isso “aquela dica” no texto bíblico e o comando a que eu escrevesse sobre tudo isso a você. E aí, continua roxo, ou está amarelo de temor?

(...)E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério; João 8:3.

É você dos maiorais "da lei", tema também e principalmente você, tema que ainda por publicar o texto Ele me revelou, assim que acordei hoje cedo, para que, se couber a você, te diga que aquele povo que chegou ali com aquela mulher, era capitaneado por homens muito religiosos. Os escribas e os fariseus, assim como Jesus, eram judeus e muito devotos, mas nenhum deles, soberbos que eram por causa do seu “muito entendimento”, restou no cenário, o que quer dizer que muitos do que se entendem como “de Deus”, queimarão no inferno por causa da insistência em permanecerem no engano. Depois volte à passagem e agora leia com isso na mente que você tomará um susto ainda maior.

Nos escritos de são João, conforme o próprio Jesus me recomendou que me concentrasse, do que eu embora me visse distraído até então, do tanto que me cabe fazer dentro do Evangelho, ainda me deve ser revelado muita coisa para que eu te traga a saber, se você não já souber - e se ainda não sabia dê glorias e aleluias incessantemente aí, mas o que você ficou sabendo até aqui, o que além do fato de a mulher adultera ser uma representação da Igreja, que sim, ainda sofrerá sua purificação, muito do que escrevi aqui me ia sendo revelado à medida que o texto ia sendo escrito, já é bastante para que notemos o quanto o filho de Deus se preocupa com nossas almas, e isso não deve ser desperdiçado, queria que entendesse duma vez isso, posto que em assim sendo, a conseqüência não seria possível de ser medida.

Isto posto, não se culpando por aquilo que você não pode e se não pode não deve querer resolver, inclusive sua absolvição pelos seus e muito menos a condenação de outros por quaisquer pecados cometidos, logo não lhe cabendo apedrejamento algum da Igreja d’Ele, o que te tiraria "de cena" por causa dos pecados próprios, seja você professor ou aprendiz, se habilite às revelações do Céu se rendendo de verdade ao seu Senhor e salvador Jesus Cristo. Não brinque com isto. E leia a Bíblia direito, criatura, mas leia com carinho, com devoção e reverencia, que ela vai se revelar a ti, te tirando de quaisquer cegueira, e então tudo será diferente pela absoluta graça que será derramada sobre sua vida. Creia nisto. Agora mete os joelhos no chão.

(...)Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes. Jeremias 33;3.

Jesus é bom.

Shalom.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno.

AQUI mais textos do autor.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno
Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno

 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br