Galeria de fotos

Não perca!!

Antonio Franco Nogueira

'E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado'. Marcos 16:15,16
'E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado'. Marcos 16:15,16

(...)E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.

E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.
Lucas 23:42,43.

Você pode não ser dado à leitura bíblica, pode lê-la pouco, muito, ou jamais tenha tido em mente ler uma. Não importa: seja como for, de ao menos saber que Jesus Cristo ao ser crucificado o foi sendo ladeado por dois ladrões, sei que você já ouviu falar. E o fato de você saber desse ocorrido e o que venha a fazer com o conhecimento disso ser o que vai determinar sua sentença no dia do juízo, é meu dever te dizer. Ainda que você resista. Mas por ordem do Céu é que estou aqui, que por minha vontade, justo dado ao tanto de amostra à volta de cada indivíduo, sobre a presença do Criador em toda a Criação, que tantos insistem em desprezar, minha vontade é que os que estão "pagando pra ver", que veja. Porém, como eu já não me governo...

Como eu disse, recebi ordem de Deus para te escrever acerca do que intitula o texto de hoje, “Jesus, você e o ladrão”, mas como estimulo a que não despreze a leitura do que se seguirá, aqui, à seu benefício, dois elementos importantes:

1 – Quando pronto o texto “Você tem a assinatura de Deus. Duvida? Vem...”, publicado imediatamente entes desse, onde diz dum argumento irrefutável da presença de Deus em cada indivíduo, eu orei a Ele a seguinte oração: “Senhor, dá a teu servo mais revelação para que eu insira no texto e creiam que somente tu é O Senhor, e que eu venho da Tua parte”. E ele veio.

No sonho eu estou com uma caixa, tipo dum isopor, bem grande, onde há marmitas com comida, num ambiente onde há muita gente, que na situação eu sabia que estavam famintas. Quando um sujeito chega em mim e sugere que eu pusesse um pouco da comida no prato e comesse para que aquelas pessoas se sentissem estimuladas a comer. Onde eu recuso lhe dizendo que aquilo não tinha cabimento, já que havia ali tanto a comida quanto um cardápio. Além de que estavam todos com fome. E recuso a sugestão. E ponto.

Antes, me recordando dum monte que, sem nenhuma obediência a Ele, vive com o nome d’Ele na boca, ainda que isto não te caiba, quem sabe, me acompanhe nessa pausa:

(...)Mas ao ímpio diz Deus: Que fazes tu em recitar os meus estatutos, e em tomar a minha aliança na tua boca?

Visto que odeias a correção, e lanças as minhas palavras para detrás de ti.

Quando vês o ladrão, consentes com ele, e tens a tua parte com adúlteros.

Soltas a tua boca para o mal, e a tua língua compõe o engano.

Assentas-te a falar contra teu irmão; falas mal contra o filho de tua mãe.

Estas coisas tens feito, e eu me calei; pensavas que era tal como tu, mas eu te argüirei, e as porei por ordem diante dos teus olhos:

Ouvi pois isto, vós que vos esqueceis de Deus; para que eu vos não faça em pedaços, sem haver quem vos livre.
Salmos 50:16-22.

Sigamos...

É chocante e deve ser preocupante deveras, o que Jesus Cristo quis me dizer, a mim e a você, me dando aquele sonho ao invés de me dar mais alguma revelação para que eu “reforçasse” o texto para que você cresse mais, tanto que Ele é o Senhor, quanto que eu tenho vindo a você da parte d’Ele. Por que o que Ele diz com aquela recusa, pondo a mim aquela situação, é que Ele já está no limite da paciência com tanta amostra que Ele tem dado a humanidade, sobre a oportunidade de salvação, onde TODOS carecem (são famintos) da Sua graça, aí ainda disponível desde a crucificação e ressurreição do Seu filho, mas que, a uma altura dessas, com o mundo exibindo os sinais do tempo como tem-se visto, ao invés de “se alimentarem” logo dela, estão acomodadas, ainda esperando quem os “estimulem”. É, a recusa d’Ele em me responder doutra forma, é mesmo de causar arrepios. Por que amostras do que Ele tem para os d’Ele, Ele nos dá desde lá:

(...)E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o espírito.

E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras;

E abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados;

E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa, e apareceram a muitos.
Mateus 27:50-53.

(Afora o sinal tremendo que nos é dado, da ressurreição de muitos crentes n'Ele, naquele mesmo dia, os historiadores dizem que o tecido de linho do véu que se rasgou (rasgou sem que ninguém o tocasse), na hora em que Ele morreu na cruz, media 18 metros de altura e tinha 12 centímetros de espessura – os estudiosos completam que nem dois cavalos fortes, esticando um em cada ponta do tecido, seria capaz de rasga-lo, tamanha sua resistência).

02 – Não é novidade pra ninguém, que um indivíduo supostamente criminoso, quando diante dum tribunal, o juiz, para condená-lo, se assegura de que aquele sujeito não seja mesmo inocente. Antes da sentença de condenação ouve-se as testemunhas, de defesa e de acusação, à exaustão. E não foi por qualquer acaso que o próprio Jesus, ao ensinar Seus discípulos a orarem, diz esse trecho na oração: (...)Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. “Assim na terra como no céu”, não quer dizer outra coisa além de principalmente que o tribunal que temos na terra é sombra que diz com extrema precisão que também há um Tribunal no Céu. E contra todos que cometem o pecado da desobediência, a da recusa de aceitar que Ele é o Único Deus que há, terão como testemunhas de acusação, além daqueles que já tentaram te convencer acerca disso, também este texto. E não adianta querer correr de lê-lo, que por uma única pessoa que já te dirigiu a palavra do Evangelho, você não é mais inocente. Assim, sua saída, talvez o estímulo para seu coração que pode te levar não à uma condenação mas à salvação, é continuar a leitura.

Em caso dos que duvidam da existência não só do Pai, mas muito mais ainda do Filho, e convictos dos seus conceitos vem vivendo a vida “lokamente”, não se preocupe que você um dia terá a oportunidade de dizer a Ele próprio, tudo o que você sempre pensou a respeito da pessoa d’Ele. Ou você é daqueles que só diz desaforos a seus inimigos por telefone? Ah bom. Mas para uma reflexão antes de continuarmos:

(...)Os loucos não pararão à tua vista; odeias a todos os que praticam a maldade.

Destruirás aqueles que falam a mentira; o Senhor aborrecerá o homem sanguinário e fraudulento.
Salmos 5:5,6.

Bem, agora que você, se não sabia, já sabe que assim como há o tribunal do homem há também o Tribunal de Deus, e que Ele está “no limite” da paciência com os que vem insistindo em desobedece-Lo, negando Se filho...

Havia dois homens condenados à morte ao lado de Jesus, no momento da Sua crucificação. E pontos a serem observados, entre tantos outros que muito querem nos dizer mas que não abordarei aqui - até porque ainda não me foi dado (registre-se que a ordem foi para que eu escrevesse obre a situação, mas dum certo ponto percebo que o que está sendo escrito, está me sendo dado à medida que vou escrevendo), são o fato de que aqueles homens foram postos, um a direita e outro à esquerda, e que eram condenados não por nada mais que para nos dizer, além de que o da esquerda representa os que O recusam, e o da direita àqueles que O aceitam, também que TODOS somos condenados pelos pecados que cometemos (Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Romanos 3:23), exceto quando reconhecemos que Jesus Cristo é o Único que pode nos conceder a salvação da nossa alma, e x a t a m e t e como fez o ladrão da direita. O que também não ocorreu como por qualquer acaso, mas para nos dizer que há saída ainda que tudo pareça acabado.

(...)E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.

E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.
Lucas 23:42,43.

Eu não sei se isso está acontecendo com você, mas à medida que os dias avançam, há no coração das pessoas, em todo o mundo – pesquise sobre - um sentimento muito grande de desesperança de que os políticos resolvam efetivamente a situação em que a terra, de ponta a ponta, tem estado envolvida. Dia desses recebi o áudio do que supostamente é um policial, sob o argumento, legitimo, digo legitimo o argumento, de que “o país acabou”, que está desmoralizado, conclamando que fossem mortos – o que neste ponto, absolutamente, não concordo, todas as autoridades dos três poderes da nação envolvidas em falcatruas, em que, ele diz, não há mais esperança alguma. Noutro ponto da gravação o homem, como disse, supostamente um policial, alegando ter três balas no corpo, disparadas por bandidos, pergunta como confiar nessas pessoas, que lhes impõem rígida disciplina e leis, que os prendem e os obrigam a responder processos quando ele, o policial, está diante dum bandido ambos com armas nas mãos, e a polícia decide atirar primeiro, quando as tais autoridades, dos três poderes, são elas próprias, nas palavras dele, envolvidas com bandidos. Esse áudio expressa, de forma chocante, o sentimento desesperado do sujeito brasileiro – e quando digo sujeito, estou sendo genérico, frente ao que se tem tido de esperança nas pessoas, o que não se limita à classe política ou às autoridades de modo geral, mas que se estende ao indivíduo comum, ao que pode, quer dizer, que não pode fazer nada, nem o pai, o amigo, nem o irmão, pelo outro. Sobre isto é certo que à sua memória veio um sem-número de ocorrências de dissabores dos mais corriqueiros possíveis, mas que em muito deve ter te angustiado e que você já deve ter percebido que daqui pra frente será daí pra pior. E é aqui onde está o xis da questão.

Crendo você ou não em que a coisa não acaba aqui, nesse mundo, Jesus Cristo nos dá, Ele unicamente, garantias de que só n’Ele há esperança. E que essa esperança reside na obediência a que criemos no Seu evangelho, que esse evangelho é que nos encaminhará de fato a “Dias Melhores”.

(...)Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.

Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.

E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.
João 14:1-3.

Sobre ser você um pecador de marca maior, seja um mentiroso comum, que mente por um saco de pipoca, ou um assassino contumaz, entre outros costumes quais não só Deus abomina mas também as pessoas, pecadoras de outra ordem, que vive à sua volta, te desprezam, e ser essa condição o elemento que pode estar te dizendo, quiçá, que para você não há perdão, a pergunta é: Por que então você acha, como já te disse acima, que Jesus Cristo me mandou que escrevesse a você exatamente a situação entre Ele e aquele criminoso na crucificação, se não fosse para te dizer que para Ele não há limite de pecado para que Ele perdoe uma pessoa que se arrependa de seus mau feitos e reconheça que está somente n’Ele a esperança da salvação???

(...)Vinde então, e argüi-me, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã. Isaías 1:18.

(...)Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te.

Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. Apocalipse 3; 19,20.

Agora, as palavras acima, se não te der esperanças, não haverá mais nada em que você possa confiar que vá te fazer levantar ao amanhecer dando bom-dia pro seu gato e amando a vizinha que joga lixo no seu quintal. Confiante nas palavras, que estão naquele que Jesus nos deixou como único leme em literatura para nos dar rumo em nossa navegação, a saber, a Bíblia, é líquido e certo que não só você vai passar a enxergar a vida dum prisma muito diferente de como tem acontecido (isto é flagrante que aconteceu comigo), como, se você antes não O enxergava, agora muito antes de dar bom-dia a seu gato e à vizinha a quem você odiava, você não vai conseguir nem piscar os olhos ao acordar sem antes dizer: “Como tú és grande, meu Senhor!”, ou então, a depender da situação, “Desce aqui, Jesus, que teu servo - ou tua serva, não pode com isto...!”. Quer ver experimente.

(...)Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria? Números 23:19.

Assim, me diz, sobre o registro no livro santo, do ladrão da esquerda O ter afrontado e, por conseguinte, não ter ouvido d’Ele o que ouviu o outro condenado, por que terá sido que não para dizer aos que O tem blasfemado, ou minimamente O rejeitado, se aquilo não foi por outra coisa que não que mais nada lhe caberá além da condenação ao inferno?

(...)E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós.

Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação?
Lucas 23:39,40.

Que você escolhe fazer, diante de tudo o que foi exposto, e que não somente a Bíblia mas toda a história conta? Aliás, sendo Jesus a mentira que muitos acreditam, por que razão terá sido que 11 dos 12 apóstolos morreram tal como Ele, executados, e que nenhum deles, mesmo sendo convidados a negá-Lo para não morrerem, nenhum, absolutamente nenhum deles O negou, preferindo a morte, senão por que todos sabiam o que estavam fazendo, por O terem visto mostrando Seu poder não só pelos milagres de que tanto a Bíblia conta, mas principalmente sobre a morte, quando Ele próprio ressuscitou e  apareceu a eles, e não somente a eles mas a mais de quinhentas pessoas???!!!

Eu sei que você pode não ser nenhum ladrão, desde o batedor de carteira ao ladrão de seja lá o que for, e também que pensa não se incluir entre seja qual outro tipo de pecador seja, mas o que Ele me disse, de tanto eu Lhe pedir que me dissesse de forma mais profunda o que de fato representou o Seu sangue derramado naquela cruz, tendo Ele me conduzido a certa pregação, que acredito que justo para que eu escrevesse a você, já que você chegou até aqui, é preciso que me permita que eu compartilhe contigo. Porque aquela pregação, do irmão Paul Asher, um pregador norte americano (pesquise sobre ele), onde a revelação ali contida assim como me fez entender acerca disso a ponto de me desconcertar, de me constranger, certamente, se você fizer uma profunda reflexão, também vai te fazer levar as mãos ao rosto, de desespero, pela vida desperdiçada que você pode estar levando enquanto O despreza tendo sido como foi. E nada tem a ver com o sofrimento carnal que Jesus sentiu, não. É muito mais profundo. Ele, o irmão Paul, me levou ao livro de Provérbios, 17;15, onde diz que (...)O que justifica o ímpio, e o que condena o justo, tanto um como o outro são abomináveis ao Senhor. Olha, a mensagem contida em apenas essa linha, que creio tem passado tão despercebida, é preciso aplicação nisso, se prestado a devida atenção a salvação não teria alcançado a uma hora dessas tão pouca gente como se pode prever.

O que temos tanto visto dizer é que “Jesus morreu na cruz, por nós”. “O sangue de Jesus tem poder”. “O sangue de Jesus nos salva”. Entre outras verdades. Que fique registrado.

Mas jamais ouvi, nesse termo e essência, de que Deus, na pessoa do Seu filho, fez-se Ele mesmo ABOMINAÇÃO, para nos salvar, quando justifica pecadores, quando justifica homens impiedosos, nos concedendo a salvação. Isto é tremendo. É terrível. Em outras palavras, Ele diz que quem torna uma pessoa injusta em justa, merece morrer no lugar de quem ele está protegendo. E não são poucas as pessoas más que, convertidas de verdade a Seu evangelho, estejam vivas ou já mortas, regeneradas, e agora justas, ou justificadas, estão garantidas no Livro da Vida. Foi por isto que Ele morreu aquela morte horrível naquela cruz. O que, atente e perca o sono com isto, aponta o que vai caber aos que insistirem em não seguir na vida sob Suas ordenanças. Sofrimento sem medida. Naquela figura, acrescente-se, está apontado um sofrimento eterno de morte. Se decida, criatura, que depois não vai adiantar cair da cama pra chorar não.

Talvez você, sem atentar para que sendo Ele Deus, onipotente (dono de todo o poder), onipresente (que está em todo lugar ao mesmo tempo) e onisciente (que a tudo vê, e de tudo sabe), conforme em Jeremias 23; 24, não tendo Ele nenhuma precisão de nada e muito menos de pessoas desprezíveis com somos nós quando sem Ele, conforme Ele mesmo diz em Isaías 64;6, mesmo lendo essa magnifica afirmação de Provérbios 17, não tenha ainda entendido o tamanho do Seu amor por nós, embora inda tenha em mente que Seu primeiro convidado para estar na Glória do Seu Pai com Ele, conforme é aberto o texto, foi um criminoso. E também não tenha lhe caído a ficha de quão grave e perigoso é fazer-Lhe a desfeita de recusar o convite que lhe é feito desde quando eu não sei, e que está te sendo repetido exatamente agora, mas eu te conclamo a não titubear – que o amanhã só a Ele pertence. E depois da morte segue-se o juízo, conforme em Romanos 9. Ou seja, uma vez morto, acabou o tempo para o arrependimento.

E vai doer, viu... já se queimou alguma vez, ao menos pousando o braço numa superfície quente? Já? Pois é, essa foi uma dica que te foi dada para que você fuja disso...

(...)Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;

Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.

Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;

Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.
Romanos 3:23-26.

Eu não vou repetir, com tudo o que o evento envolveu, que Jesus, fazendo-se Ele mesmo abominação diante do Pai, morreu aquela morte penosa e desmedidamente dolorosa por você e da consequência de se fazer de cego, surdo, e mudo à isto; e nem que o termo Justo, da passagem acima, diz que Ele vai ser justo tanto com o ladrão da direita quanto com o da esquerda – tal e qual faz um juiz nos nossos dias, quando absolve um e condena outro (é por isso o “assim na terra como no céu”, de Mateus 6, na oração ensinada pelo próprio Jesus: assim como há um tribunal cá há também um Tribunal Lá) mas vou te chamar à seguinte reflexão: acaso você se lembra de, quando criança, algo como o seu ou o pai de alguém, quando diante do filho teimosamente desobediente o ouvia dar-lhe um aviso de advertência parecido com algo do tipo “menino, menino... menino, menino... e quando o pegava pra bater a surra era de cortar o couro? Serio que lembra? Agora dá uma meditada nessa passagem:

(...)Deus é juiz justo, um Deus que se ira todos os dias. Salmos 7:11.

Meditou?

Agora, tentando entender o que seria a ira dum Deus de poder desse tamanho – tenha em mente que o planeta terra é algo como a cabeça do menor dos alfinetes, dentro de apenas uma das incontáveis galáxias que há, diz-se de DOIS TRILHÕES delas, e trazendo isso para os seus menos de 2 metros de altura ainda que somados aos seus não sei quantos metros de soberba, quando Ele, que ainda só está te dizendo menino, menino... realmente te pegar ‘com o cinto’, quer dizer, quando despejar Sua ira sobre os que rejeitaram obediência à Seu filho!!! 

Antes de fechar, é preciso te lembrar, e aqui me reporto tanto a você que ainda não percebeu a vida de pecados que vem vivendo, as consequências disso e por esta razão ainda não se rendeu a Ele, quanto aos que já se encontram no Aprisco, que os pecados perdoados a que Ele se refere diz dos pecados DANTES PRATICADOS e não que você, já consciente da verdade venha a praticá-los novamente sem sequer se incomodar com a presença deles na sua vida, que acaso te ocorra o pensamento de que vai procurar uma “igreja perfeita” para congregar, enquanto fica aí fora, tenha em mente que assim que você pensar que a encontrou, essa igreja será ainda mais imperfeita assim que você pisar os pés dentro dela. E sabe porquê? Pergunta aí pro teu travesseiro. Mas, implorando que nem por isso você engula qualquer coisa que quiserem enfiar na tua goela, há um remédio para a questão 'igreja perfeita', que está em I a Tessalonicenses 5;21.

Ademais, o que tenho para te dizer é que eu bem sei Quem tem vindo a mim, e em Quem eu tenho crido. E que você não tem saída: Ele estará diante de nós, quer acreditemos n’Ele quer não. Diante d’Ele, porém, uns se regozijarão, mas outros tremerão. Quando então será muito tarde. E como eu disse, vai doer.

(...)E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.

Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que a muitos ensinam a justiça, como as estrelas sempre e eternamente.
Daniel 12:2,3.

E para te ajudar a correr dessa dor é que estou aqui fazendo o que Ele me tem mandado, e isso deve te levar a crer que Ele se importa sim, em você continuar no caminho que pode leva-lo à perdição, O fazendo condená-lo, e que tudo se dará, se essas palavras não entrarem eu seu coração, por culpa pura e unicamente sua!!!

(...)Assim diz o Senhor DEUS: Bate com a mão, e bate com o teu pé, e dize: Ah! Por todas as grandes abominações da casa de Israel! Porque cairão à espada, e de fome, e de peste.

O que estiver longe morrerá de peste, e o que está perto cairá à espada; e o que restar e ficar cercado morrerá de fome; assim cumprirei o meu furor sobre eles.
Ezequiel 6:11,12.

E antes que lhe ocorra ser esse que te escreve, um louco (Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. I Coríntios 2:14) queria que soubesse que eu não estou sozinho, e te deixo uma coisa pra pensar: que somos mais de DOIS BILHÕES “de loucos” no mundo. E que entre nós há um sem-número de cientistas ex-ateus que, diante dos elementos irrefutáveis a que chegaram, acabaram por se render a esse Deus incontestável. Agora faltando você!

(...)Se eu não viera, nem lhes houvera falado, não teriam pecado, mas agora não têm desculpa do seu pecado. João 15:22.

Vem, não foge não. Ainda que seja você “um ladrão”...

Shalom!

Sugestão de pregação: Paul Asher.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno.

AQUI mais textos do autor.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno
Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno

 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br