Galeria de fotos

Não perca!!

Antonio Franco Nogueira

'Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, Mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça? Porque bem conhecemos aquele que disse: Minha é a vingança, eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo. Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo'. Hebreus 10:26-31
'Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, Mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça? Porque bem conhecemos aquele que disse: Minha é a vingança, eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo. Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo'. Hebreus 10:26-31

(...)Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Efésios 2:8.

(...)Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a destruição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma”, Hebreus 10:39.

Faz um tempo que prometi aqui que retornaria com um texto falando sobre um sonho que O Senhor Jesus me deu, pondo nele, no sonho, uma pick-up e duas motos para me responder a uma oração que Lhe fiz sobre a Graça que leva à salvação do inferno os que n’Ele creem, isso por conta dos equívocos que ando vendo sendo procedido por um monte de gente, em tese, da mesma fé, por onde tenho andado. E na revelação do sonho a resposta é que a Graça não é mesmo a graça que se tem pensado, aprendido, e ensinado. E, se você teme a Deus e se preocupa com a questão, seja você um ‘comum’, que almeja ver a face do Senhor, mas sobretudo em sendo o nobre um ministro de Deus, seja pastor, mestre, pregador, missionário/a, evangelista, ou agraciado por qual seja que for a unção, o meu conselho é que não despreze o que se segue. Se tiver sem tempo, imprima o texto e leia depois. Mas leia. Que Jesus já viu você chegar até aqui, e o desprezo a isso estará registrado no livro das memorias. Depois medite em Jeremias 23;24. Então vamos em frente.

Antes deixe aí num cantinho do seu coração que este texto estava guardado e foi escrito em junho de 2016, 1 ano e 2 meses depois da minha conversão a Jesus Cristo. E foi Ele mesmo que, em 3 sonhos seguidos, me cobrou essa publicação, há 2 dias; o que vou lhe contar de que forma aconteceu mais à baixo. Quando verá você intrinsecamente envolvido com as visitas que Ele me fez esses dias me cobrando o que me cobrou. Sobre o negócio d'Ele comigo para com sua vida, além do que verá mais adiante, ore e Lhe pergunte se você deve confiar. Faça isso. Fique à vontade.

Agora sim:

Avaliando o sacrifício que Jesus fez para que pudéssemos alcançar sua promessa de salvação, que não foi em nada uma brincadeira aquele sofrimento, vi despertado em mim uma inquietude deveras insistente, que me levou a estudar e estudar se viria a ser mesmo sem obrigação alguma para aqueles por quem O Salvador morreu aquela morte, com tamanha vergonha e dor, o que nos permitiria levar na valsa a vida mesmo depois de feito a aliança com Ele. E conclui que não: há sim uma obrigação, um dever. Mas dado a complexidade que envolve os escritos bíblicos, seu discernimento, e sendo ainda eu um bebê no estudo das Escrituras, e recordando que Ele, por pura misericórdia amor e bondade instituiu os sonhos como canal de diálogo comigo, recorri então à oração. E, numa noite, ao voltar a Lhe perguntar sobre a Graça não ser mesmo a graça que se tem pensado e passado para Seu povo, eis que Ele veio e respondeu.

Então sonho.

Um homem, que ia sozinho na cabine, dirigindo irresponsavelmente uma caminhonete que tinha duas grades, uma de cada lado da carroceria com altura no nível do meu peito, onde eu, que viajava ali em cima, me apoiava e fazia força para o lado contrário à gravidade sempre que o motorista, pelas piruetas que fazia, parecia que ia capotar o carro; carro este que tinha pongado no para-choque traseiro uma pessoa de quem eu não consegui ver o rosto. E em dado momento o motorista, que estava sendo levado por mim a um endereço que ele não conhecia, saiu da estrada vicinal em que viajávamos e entrou a toda velocidade na pista principal, quando eu, o chamando de louco, até pensei que seria fatal aquela atitude se tivesse vindo algum carro naquele momento. Mas que, graças a Deus, o que vinha, aliás um caminhão, estava a certa distância. E ao chegarmos ao endereço o carro já não era mais uma pick-up mas duas motos, uma menor, que ali eu sabia ser do motorista, e uma bem maior, que era a minha. E ponto.

(...)Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Mateus 5;13.

Se você não estiver lendo distraidamente, deve ter percebido que no segundo texto dos dois trechos bíblicos que abre essa dissertação, que não é tese minha mas uma verdade dita pelo próprio Jesus, lá em cima, a saber, em Hebreus, 10; 39, a mensagem diz que os apóstolos entendiam a importância de jamais retroceder pois que isso os levaria a destruição, à morte eterna, à desonra eterna, à uma dor eterna; e que eram “da fé”, portanto, dos que deviam seguir para conservação – salvação – da alma. Ora, se os próprios apóstolos, que viram, tocaram e ouviram o próprio Jesus em carne e osso, e receberam d’Ele a promessa da salvação, entendiam as coisas da forma que entendiam, como que eu e você vamos nos “achar”, como diz o dito popular, negligenciando, saindo por aí chutando o balde, dando testemunho contrário do santo que Ele é, e quer nos tornar, como o sal que não presta pra nada, sendo que o Seu próprio pai ‘virou o rosto’ - para não ver o filho sofrer aquele horror devido a importância do Seu plano, que era salvar a mim e a você do fogo do inferno, vindo Ele mesmo, como DEUS/Salvador, a experimentar os horrores que viveu, descendo Ele mesmo ao “inferno”, no meu e no seu lugar, achando que do abuso disso não haverá quaisquer consequências???!

Se isto não lhe for bastante, lhe trago a observar que quando Jesus fala sobre “sal da terra”, e que uma vez este sal perdendo o sabor para mais nada servirá alem de que para ser lançado fora e pisado – entenda isso como ser jogado (a alma) no fogo do inferno -, Ele estava se dirigindo aos próprios discípulos mas querendo falar comigo e com você (Ele, presciente que é, inclusive sabia desde lá desse texto e de você aí sentadinho/a o lendo. Creia nisso). Agora avaliemos nós se retrocedermos - e retroceder nesses termos está bem antes do chegar a um abandono de cultos, da comunhão da congregação, mas sim do testemunho de rendido à Sua promessa; de crente em Deus, de servo e filho d’Ele, quer deitado ou de pé, quer indo ou voltando; no abrir e no fechar da boca, no abrir e no fechar dos olhos; em suma, quer sorrindo quer chorando, se houver mesmo o retroceder do ser confiante na Sua Palavra e no testemunho da fé, o que não caberia, a nós, ‘simples mortais’???!

E, como o assunto é a Graça, sem perder de vista os tantos termos que aponta pecado nele relacionado, olha que GRAÇA esse conselho do próprio Jesus. Que nele faz um paralelo sobre a diferença preocupante entre a dispensação no tempo da lei mosaica e agora, no tempo da Graça, para nos instruir dos perigos de inobservarmos a imensurável envergadura do Seu sacrifício naquela cruz por nós:

(...)Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério.

Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.
Mateus 5:27,28.

E agora, sem desprezo da observação ao restante das práticas, às quais Ele também abomina, veja o que Ele diz sobre os adúlteros e a todos os demais que, se “valendo da graça”, praticam o adultério e adulteram tudo em que tocam, até mesmo a própria vida, como quem bebe um copo d'àgua:

Entretanto, sois vós mesmos que praticais a injustiça e cometeis fraudes, e tudo isso contra seus próprios irmãos! Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem os que se entregam a práticas homossexuais de qualquer espécie; nem ladrões, nem avarentos, nem viciados em álcool ou outras drogas, nem caluniadores, nem estelionatários herdarão o Reino de Deus.
I A Coríntios 6; 8,9,10.

Desta forma, como modelo para todo o resto na vida, se nós apenas olharmos com 'outros olhares' para uma mulher, ou para um homem, que não pertence àquela pessoa, se não houver recuo imediato do pensamento, arrependimento do tal sentimento, pelos registros num determinado livro memorial em mãos do Santo do santos (Salmos. 56:8 – Apocalipse 20;12-15) será o bastante para que esta sofra sua punição, o que se dava bem diferente na época da lei – 'rigorosa(?)' – mosaica, que para ser considerado pecado se era preciso pegar os adúlteros em flagrante, ou seja, em pleno ato. Assim, o que não caberá aos "distraídos” de hoje, que se declaram sob a ‘Graça’ (e ponto)???

(...)Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo. Mateus 12:36.

Pera aí, vamos dar conta de uma palavra TOLA que dissermos a umas pessoas, e não vai acontecer nada se intentarmos o mal contra outras? Esta conta não fecha, crente, se te cabe é melhor refaze-la!!! Tem uma formula muito boa pra quem perdeu essa aula, em Ezequiel 9. Depois dá uma olhada lá. E nada de dizer que aquilo aconteceu “no passado”, bobinho/a. Que ‘aquilo’ é PROFECIA para o dia do Juízo, criatura. Se ligue!

(...)Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus? Pedro 4;17.

E, se o justo apenas se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador? 1 Pedro 4:18.

Sobre o que você acaba de ler nos dois versos imediatamente acima e, não sendo o/a nobre um dos que já se renderam ao filho de Deus, e ainda sem entender nada do que diz os trechos que acaba de ler, sugiro voltar e ler novamente, agora bem devagar, antes de tentar ‘se incluir fora’ do que está acontecendo aqui, porque não “sou crente”, caso seja esse o seu pensamento.

Eu havia lhe dito lá em cima, que orei ao Senhor perguntando sobre se a Graça era mesmo a graça que se tem pensado e pregado por aí, e lhe disse do sonho, da pick-up e das motos, que Ele me deu em resposta, me pondo naquela situação. Pois bem:

A revelação:

- Vai mesmo com eles (eu indo ensinar ao motorista o endereço), que eles (entenda como ‘eles’ o povo d’Ele), levando outros, estão indo perigosamente e com imprudência; para não se acidentarem pelo caminho (eu fazendo peso hora na dum lado hora na grade oposta, tentando evitar que o carro capotasse diante das piruetas, e a entrada do motorista a toda velocidade na pista principal sem parar antes para olhar se vinha carro, e a pessoa que ia pongada no para-choque); que logo andarão com mais cuidado (a pick-up que deixou de ser um carro e se transformou em duas motos).

Além do "para não se acidentarem pelo caminho" apontar que pode sim alguém 'cair da graça - entenda o sujeito pensar que está sem que de fato esteja sob ela' (veja Gálatas 5), note que, alem de eu estar ali para ensinar ao motorista o caminho que ele desconhecia – como, quem sabe, pode ser o que eu esteja fazendo agora com você -, ninguém anda em cima duma moto se sentindo tão seguro quanto quando anda num carro (Louvado seja Deus!). Sem saber pra onde estava indo, apenas com o nort da direção (acontece com muito crente na igreja), aquele homem, cujo rosto eu não via (que indica que não sabemos pela aparência quem está ou não sendo mal conduzido), ia pongado num carro dirigido por outro homem que também não sabia o caminho que o devia levar para onde ele queria ir. Assim como o que vinha ao entrarmos com tudo na estrada principal, embora ainda um pouco distante (oportunidade sendo dada) não era um fusca mas um CAMINHÃO. Isso te leva a algum pensamento? Já viu o perigo que você corre por não buscar conhecimento da vontade de Deus para sua vida, antes vivendo a somente ouvir o que é dito, enquanto há na sua estante o Manual com o mapa do Caminho onde você devia conferir o que lhe está sendo dito, mas que de nada pode estar te servindo por sua própria culpa? Afora isso, tem alguma noção de quantas pessoas no passado perderam ou “anularam” suas vidas para que nós hoje tivéssemos em nossa casa não uma mas quantas bíblias quisermos? Pois é.

As DUAS motos.

Agora preste atenção você, que é um ministro de Deus, seja pastor, mestre, pregador, missionário/a, evangelista, ou agraciado por qual seja que for a unção (se há mesmo unção) e tem sobre seus ombros a responsabilidade de encaminhar essas almas Àquele que de verdade deu a vida por elas, preste bem atenção no detalhe das DUAS MOTOS em que a pick-up se transformou. E sendo uma maior do que a outra. Onde a menor era a do motorista e a maior eu sabia que era a minha. Aqui se recorde do fato de que – e eu digo isso com o Céu aberto me vendo dizer o que estou te dizendo - nosso Senhor tem vindo a mim, e dito o que é para ser feito, assim como com você, seja desta mesma ou doutra forma, Ele também deve estar falando (isso com os quais Ele estiver falando - que se isto não tiver acontecendo, seja por revelação na leitura das Escrituras, seja por mensagens confirmadas advindas dos Seus profetas, ou por sonhos e visões reveladas, te sugiro Lhe pedir perdão e entregar imediatamente a um dos autorizados essas almas, que doutra forma a ira vem) o que quer que você faça, logo não se esqueça que a nossa responsabilidade é BEM MAIOR. E se o/a nobre não percebeu onde o que eu acabo de lhe dizer está representado no sonho, te sugiro voltar e não só reler o texto com calma mas principalmente, ao final dessa leitura, ajoelhar e orar por mais do Espírito d’Ele. Que assim preciso te fazer uma pergunta: Naturalmente, qual moto corre mais, a pequena ou a grande, a menos ou a mais potente? Ok, perfeito. Agora, de cá eu já com meu tanto guardado, responde, a mim e a você, uma vez na estrada, caindo os dois pilotos, para qual dos dois a queda seria maior??? Dê graças a Ele aí que a advertência é santa e veio da sala do Trono. Pode confiar.

A quem muito é dado... lembra do resto que completa a frase? Pois sim, que lembra.

(...)A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da minha boca, e lha anunciarás da minha parte. Ezequiel 33:7.

Mas cuidado para, quem sabe olhando para minhas fraquezas, não confundir que eu digo Casa de Israel como Israel país e assim dizer ou pensar tolices. Se não souber, eu disse se não souber, do a que se refere Casa de Israel, peço que estude sobre JUDÁ E EFRAIM (reino dividido – governado por um filho e por um servo, os dois como reis, Roboão e Jeroboão, filho e servo do rei Salomão, como em I a Reis capítulos 11 e 12II a Crônicas, capítulos 10 e 11. Por puro propósito de Deus. Com detalhes do "motivo" em I a Reis. Mas tudo nasce lá em Gênesis 48, com Jacó e Jose, na benção a Manassés e Efraim, com posição da progenitura propositadamente invertida) e verá que você, por causa do que se deu naquele evento, é casa de Israel pela igreja gentílica até a reunificação, no tempo determinado, para uma só Casa. Tenha interesse em buscar sobre isto, que Jesus vai falar com você. 

Jesus é e sempre será o Caminho!

Eu só não sei a que ponto um recuo 'simples' desse Caminho, ou o equívoco contumaz na conduta dum individuo que confessou Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador, pode levar o sujeito a “ficar de fora”. Mas tendo por base, entre tantos outros casos, o ocorrido com Hofni e Finéias, filhos do profeta Eli, que também morreu no episódio (I a Samuel), o que foi registrado não para encher as páginas da Bíblia mas sim como profecia para os tempos futuros, eles que pecavam, fosse por adultério, fosse METENDO A MÃO nas coisas de Deus, e "pediam" perdão a todo tempo como que brincando com o sangue dos animais que eram oferecidos pelos seus pecados, considerando as incontáveis citações que a Bíblia trás falando da importância de se manter a fé – e o comportamento cristão para se “atingir o alvo”, conforme o apostolo Paulo diz: Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos (Filipenses 3;11), o que, considerando que o sangue derramado, e quem sabe desprezado, nesta dispensação (nova Aliança) não foi de animais mas do próprio e único Filho, e sabendo que quem disse isto foi o considerado segundo maior propagador do Evangelho depois do próprio Jesus, é de fazer-nos perder o sono ou não?

Se não, depois dá uma olhada no que diz em Hebreus 10; 26 a 31, conforme você deve ter OBSERVADO na legenda da foto acima.

Agora, se você está matutando ai outra coisa que não que isto se refere ao cumprimento de regras apenas pela FÉ, gratidão e obediência que nos é devida, em resposta ao colossal sacrifício feito, e sim a um esforço pessoal que se precisa fazer para que atinjamos um prêmio, o/a amigo/a erra. E feio. Onde aí anularíamos a Graça para esperarmos em nós mesmos, com nossas obras humanas, a tão cara e já paga salvação. Só que, com bagunça não! Com bagunça não! Com bagunça não!!!

Eu até ia discorrer sobre o que sofreram Ananias e Safira (Atos 5), que foram fulminados, foram mortos pelo Senhor, um após o outro, marido e mulher, por um ter mentido e pelo outro ter sustentado a mentira ao Espírito Santo (a bíblia diz que “os mentirosos não herdarão o reino dos céus”). Eles que estavam já sobre a dispensação da Graça. E também nem vou fazer pergunta alguma sobre que se a Graça é essa brincadeira que muitos pensam, o por quê de aquele evento está ali, registrado para que eu e você vejamos justamente no Testamento da Graça. Mas vou deixar essa dor de cabeça para os que discursam que a Graça é como se dizer que uma vez que “arribou-se a mão, tá garantida a salvação”. Arre égua!!!

Atenção aqui, que é nesse ponto que você, seja grande ou pequeno, se encaixa:

Eu havia lhe dito que foi o próprio Jesus que ME COBROU a publicação deste texto, lembra? Pois aqui está como isso aconteceu:

Sonhei que estava em um ambiente com outras pessoas onde um bebê tentava começar a andar mas, desordenados os passos dado a idade, parecia que cairia; então corro e o pego pelo braço, evitando a queda, quando o percebo engasgado, hora em que bato nas suas costas onde ele cospe tipo um grão que estava em sua garganta. E noutro ponto do sonho, visualizando as cores deste site, o CFF, me vejo agoniado e reclamando do porquê que a funcionária que o alimenta ainda não havia feito certa publicação, esta que estava muito atrasada de ir ao ar. Nesta hora me vejo sentado publicando o que parecia um texto.

Ao acordar, de pronto, entendi que Jesus se referia a este EXATO texto, escrito há um ano, que se encontrava com a colaboradora que cuida das publicações, desde aquela época mas que na verdade não havia recebido comando para publicá-lo (por isso Ele a pôs no sonho para me dizer que se tratava desse mesma mensagem), e de fato o texto estava com ela. Claro, Ele não falha. Mas não cuidei e ainda fiquei pensando sobre a revelação. Vendo isso, Ele veio no dia seguinte, e agora me mostra eu com algo tipo uma caixa ou uma gaveta na mão onde eu via dentro, no fundo dela um texto escrito só que com as letras soltas, com todos os parágrafos separados, mas que as letras se mexiam quando eu movimentava a gaveta. E ponto.

Como eu disse, era a esse texto que Ele se referia. O texto que estava “engavetado”. As letras soltas era Ele apontando que antes da publicação o texto precisava ser ajustado, que cabia alguns acrescêssemos, uma edição. Exatamente como eu fiz para que pudesse ser publicado, razão de eu justamente não ter me sentido à vontade para publicá-lo na época. Coisa do Espírito Santo. Louvado seja Deus. Aliás, trata-se do mesmo Espirito Santo que tem tentado falar a muitos corações, mas que não tem sido ouvido. Como, quem sabe, mesmo depois de todo o disposto aqui, nada pode vir a acontecer com a vida de muitos a quem Ele está tentando advertir.

O bebê


Senão a pergunta é: se você não se acha tão importante para Ele, ou se acha-se importante por demais, vá saber, ou se não há mesmo perigo algum para os que tem 'chutado o balde' confiante na 'graça', tendo no bojo das visitações este texto, com esse exato tema, porque terá sido que Ele, que me veio não em um mas em três sonhos, botou aquele bebê tentando andar sem conseguir, com perigo de cair, e ainda engasgado, sendo que, entre os que estavam no ambiente, justo eu, ‘autor’ do texto, foi o a ir em socorro da criança? Isso te diz alguma coisa? Não? Sério que não? Então ore, ore, e ore, que Ele te ajuda a entender, por que você vai precisar e muito. 

Mas eu tenho um consolo: que na hora agá Ele vai derramar Seu poderoso Espirito sobre todo esse povo e tudo estará resolvido, pois na verdade pode ser que essa turma que vem errando erra tendo no coração a melhor das intenções. Porem sofro também tendo na mente que aquilo não foi registrado, na Bíblia, à toa, onde há escrito que Uzá (II a Samuel 6; 6,7), quando tentou segurar a Arca da Aliança, que amaçava cair do carro que a transportava, foi morto imediatamente porque como ordenança não lhe era permitido tocá-la; mas que morreu mesmo simplesmente tendo com aquela atitude a melhor das intenções. Assim, veja se isso te toca a ti em algum ponto...?

E em sendo o seu caso, que há tempos ‘na igreja’ mas que nunca havia refletido sobre isso, tenha sido por displicência ou pelas palavras doces – se por conveniência de quem prega, ou de quem ouve, eu não sei – por favor, avalie a sintonia da revelação dos sonhos nas visitações, assim como todo o contexto do texto, e a preocupação d’Ele para conosco, como também e principalmente as inúmeras DICAS por toda a Bíblia (Jeremias 42 é uma que talvez caiba bem aqui, a depender do que se passe no seu coração nesse momento) e passe urgentemente a refletir que o caso é sério. Pois que uma coisa é se está no Tempo da Graça e outra coisa é estarmos sob a Graça.

Talvez você esteja me considerando muito duro nas palavras. Mas não, não estou sendo duro, estou sendo incisivo! Por que eu bem sei Quem tem me visitado acerca dessa questão. Até te recomendo a leitura do texto "O entulho, a palha e o Alho", quando puder.

Mas se o Espírito que você tem confessado habitar em ti tem te convencido “do pecado, da justiça e do juízo” (João 16;8), esteja em paz, que você sim, está sob a misericordiosa Graça. Entretanto não deixe JAMAIS de ensinar o que você tem recebido aos demais. Sobre isto, você deve estar lembrado/a que te mandei guardar num cantinho do seu coração o fato de esse texto ter sido escrito no ano passado porém engavetado. Agora se o/a nobre tem de fato o Espírito d'Ele, certamente que Ele pode já ter falado contigo para que você fale com alguém. E se tem e a mensagem também 'foi engavetada' reflita no que acabou de ler e estude sobre o termo Prevaricação. Correndo.

Ademais:

(...)Ou desprezas tu as riquezas da sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te leva ao arrependimento?

Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus;

O qual recompensará cada um segundo as suas obras; a saber:

A vida eterna aos que, com perseverança em fazer bem, procuram glória, honra e incorrupção;

Mas a indignação e a ira aos que são contenciosos, desobedientes à verdade e obedientes à iniqüidade;

Tribulação e angústia sobre toda a alma do homem que faz o mal; primeiramente do judeu e também do grego;

Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem; primeiramente ao judeu e também ao grego; Romanos 2:4-10.

Já, só recordando, para você que rejeita a existência de Deus, de Jesus Cristo, do Espírito Santo, assim como de Sua promessa (ops: promessa?  - posso te assegurar que isso não foi um ato falho) de salvação da sua alma pelo sacrifício do Seu filho naquela cruz, com base nas Escrituras (...)Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido (Mateus 5:18) lhe deixo essa leitura de cabeceira:

(...)Porque eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como a palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o Senhor dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo. Malaquias 4:1.

A Graça de Deus, que nos convence do Pecado, da Justiça, e do Juízo, está ainda disponível. Além do quê, você precisa estar na turma do galardão e não na que aguarda o fogo que arde.

Então juízo, para não cair na graça do diabo e perceber isso tarde demais.

Jesus é bom!

Shalom.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno.

AQUI mais textos do autor.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno
Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno

 
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br