Galeria de fotos

Não perca!!

Antonio Franco Nogueira

'(...)Guarda o mês de Abibe, e celebra a páscoa ao SENHOR teu Deus; porque no mês de Abibe o SENHOR teu Deus te tirou do Egito, de noite.' Deuteronômio 16:1
'(...)Guarda o mês de Abibe, e celebra a páscoa ao SENHOR teu Deus; porque no mês de Abibe o SENHOR teu Deus te tirou do Egito, de noite.' Deuteronômio 16:1

(...)E Moisés disse ao povo: Lembrai-vos deste mesmo dia, em que saístes do Egito, da casa da servidão; pois com mão forte o Senhor vos tirou daqui; portanto não comereis pão levedado.

Hoje, no mês de Abibe, vós saís.

E acontecerá que, quando o Senhor te houver introduzido na terra dos cananeus, e dos heteus, e dos amorreus, e dos heveus, e dos jebuseus, a qual jurou a teus pais que te daria, terra que mana leite e mel, guardarás este culto neste mês.
Êxodo 13:3-5.

(...)Portanto tu guardarás este estatuto a seu tempo, de ano em ano.
Êxodo 13;10.

(...)Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.

Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.
Mateus 5: 17,18.

No sonho, que foi o próprio que sonhou e Jesus deu a mim a revelação, “um irmão estava orando no corredor externo, diante duma porta lateral de certa igreja, onde se podia avistar o interior do templo tanto para um lado quanto para o outro, donde ele, durante a oração, sofria uma visão onde avistava a mesa da Ceia pronta mas que faltavam ainda o pão e o vinho, quando via seu pastor, ao levantar a tampa dos utensílios, menear a cabeça num sinal de reprovação, e depois ele via o pastor arrastando dois sacos pretos de lixo, agora a lhe balançar o ombro, como se quisesse que ele o ajudasse a carregar aqueles sacos. E ponto.

A revelação desse sonho, até aqui, de todas, é a mais chocante de que eu já me dei conta. E se você tiver juízo e for um dos preocupados com o “rebanho” que lhe foi entregue nas mãos para cuidar e entregar a Ele no grande Dia, atente não só para ela mas também para todo o demais daqui para baixo:

Revelação

O irmão ser posto a orar ali, naquela posição, aponta a que ele (e você, se ligue) esteja de ‘fora’ (sem se envolver nos equívocos), mas sem perder nada de vista; o pastor meneando a cabeça, em reprovação a por que não se havia posto todos os elementos na mesa, aponta sintonia desse pastor com o Céu; o ele arrastar os sacos de lixo para fora, também aponta alinhamento dele com o Céu; mas o ato de ele balançar o irmão durante a oração, o que não se deve fazer sob nenhum pretexto, aponta falta do pastor para com o Céu. Agora, onde já se viu Ceia sem pão e sem vinho? Ali Jesus diz que NÃO ESTÁ PRESENTE!!! Ou seja, Jesus não está recebendo certos cultos. Claro, com àquele monte de lixo...

E sobre o tema, Ele, Jesus Cristo, na mesma ocasião, numa oração pedida a que me falasse sobre a questão ‘fermento’ (lixo doutrinário) que ardia em meu peito, me deu um sonho onde me elevava até as nuvens, quando eu via uma linda casa, que ali sabia que era um presente que eu havia recebido, toda recuada no terreno, ocupando algo como apenas 30% dele, entre quatro muros altos e no limite do muro, na testada do domínio, passava dois fios de alta tensão, como esses da Chesf. E ponto. Essa revelação vem mais à baixo. Vamos seguir com o texto.

Mas sobre o que virá, antes de você pensar sobre mim, eu mesmo sei que nada sei ou sou, sem que a misericórdia de Deus seja sobre mim. E ela é sobre mim, posso te assegurar, apesar do muito que ainda falta ser feito para que eu tenha a minha vida minimamente ajustada à d’Ele ("Há pecado até na nossa santidade, há incredulidade na nossa fé; há ódio no nosso próprio amor; há lama da serpente na mais bela flor do nosso jardim.", conforme Charles Spurgion). E é por essa mesma misericórdia, seja você já um servo d’Ele, ou não - muito embora escrevo aqui antes para os já de dentro da seara e depois para você que ainda entrará, o que logo mais entenderá a razão disso, que Ele me traz aqui a te advertir sobre o que vai se seguir. E sugiro que tenha mesmo juízo e leia tudo o que será dito nesta ocasião com a máxima atenção, e nada de pipoca ou celular enquanto faz isso.

No próximo mês, no dia 11 de abril de 2017, farei dois anos de ‘oficialmente’ nos pés de Jesus Cristo, mas apesar de esse pouco tempo, Ele já me visitou com Seu poderoso Espirito, e tem me revelado do quanto Ele está incomodado como a quantas anda o Seu povo, e isto desde o mais comum dos homens dentro do Seu evangelho aos mais importantes deles, a quem foi dado a cuidar da sua Igreja.

Vendo o que tem acontecido comigo depois da minha rendição à Ele, onde o Seu Espirito tem sido, diuturnamente, o meu Orientador e minimamente O tenho ouvido e tentado obedecê-Lo, o que tem me rendido uma porção generosa de Sua poderosa graça sobre mm, tenho observado o quão fraco o crente tem estado para os padrões de que a Bíblia aponta que deve ser, quando então, considerando que essa graça é disponibilizada à todos quantos à queiram, passei a fazer uma mais apurada avaliação, avaliação essa que, não tenho dúvida alguma, a mim tem sido trazida pelo Seu próprio Espírito, e cheguei à conclusão de que o crente comum não é responsável sozinho por essa situação muito embora ele, o crente comum, seja o principal responsável por sua fraca adoração, reverencia e comunhão para com nosso Criador e Salvador. O que pode lhe gerar uma consequência de que eu não me arvoraria medir aqui, mas que arrisco dizer que não deverá ter sabor pêssego ou morango algum.

Mas apesar de que seja o crente comum – e o comum aqui não se aplica a que seja este livre da responsabilidade de falar sobre Jesus à você que ainda está fora da seara (Marcos 16;15), já que a ele não foi dada a tarefa de apascentar ovelha alguma, não é sobre seus ombros que pesa a maior responsabilidade sobre o resultado de tanta frieza perante Cristo Jesus, apesar de se está indo a quantos cultos haja durante a semana. Esta será uma conta que deverá ser prestada por todo àquele a quem foi dado maior unção. Aliás, a referência aqui é a quem recebeu do Céu a unção, seja direta ou indiretamente (através de outro já ungido), e não aos que pensam que “ção” quando não são.

(...)E o servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites;

Mas o que a não soube, e fez coisas dignas de açoites, com poucos açoites será castigado. E, a qualquer que muito for dado, muito se lhe pedirá, e ao que muito se lhe confiou, muito mais se lhe pedirá.
Lucas 12:47,48.

Outra coisa que não me arvoro a dizer com exatidão é onde se dará essas seções de chicotadas, assim a um quanto ao outro, mas se considerarmos que no Céu, conforme Apocalipse 21;4, não haverá castigo nem dor, presuma aí...

Há desde os primórdios da lei bíblica ordenanças a que obedeçamos e vivamos sob os desígnios do Senhor do senhores mas que “meus senhores”, também desde àquele mesmo tempo, teimam em fazer a coisa conforme seu entendimento e vontades mesmo que, também desde àquela mesma época, tais atitudes tenham custado àqueles um preço muito alto, para alguns um pecado capital à alma, apesar de o castigo para outros ter sido ‘apenas’ dramático como aconteceu ao profeta Jonas (Jonas 1), que havia recebido uma ordem direta do Criador, mas que parece que os senhores de hoje ignoram perigosamente, ou devem achar que esses eventos na Bíblia estão ali só para contar estórias. Quando na verdade tudo aponta para a cruz. Para Cristo.

(...)Disse mais o Senhor a Moisés: Escreve estas palavras; porque conforme ao teor destas palavras tenho feito aliança contigo e com Israel.
Êxodo 34:27.

(...)Porque, se vós crêsseis em Moisés, creríeis em mim; porque de mim escreveu ele.
João 5:46.

Ora, quando se vê desde Moises à Jesus a ordem para que tudo, está escrito lá TUDO, deve ser feito conforme a tudo quanto Está Escrito e isto se repetindo como se repete (Deuteronômio 12;32; Deuteronômio 17:18,19 – Josué 1;8 – Provérbio 30; 5,6 – Apocalipse 22;19), como alguns exemplos, e o desfecho que se anuncia em Mateus 7; 22,23, não me é compreensível tanta negligencia para com tais ordenanças e por conseguinte para com o povo de Quem dá essa ordem sabedor que são das consequências a que isso pode leva-los posto que o sangue de agora foi o do Próprio filho, e não de animais que, ainda assim, pagou-se muito caro os que o negligenciaram no passado – o profeta Eli, e seus filhos, Hofini e Fnéias, que o diga (l a Samuel 4). E se isto que você lê te toca, continue atento e busque em Quem deve buscar o seu pronto re-estabelecimento.

(...)Desde os dias de vossos pais vos desviastes dos meus estatutos, e não os guardastes; tornai-vos para mim, e eu me tornarei para vós, diz o Senhor dos Exércitos; mas vós dizeis: Em que havemos de tornar? Malaquias 3:7.

Aliás, ô curiosa é esta passagem aí acima. Um pouco mais abaixo, lá no livro santo, é que a coisa se complica desde os termos em que ela, a passagem mais abaixo de lá – e você, de dentro do contexto, sabe bem a que eu me refiro, está sendo usada, e que vai desembocar no miolo da questão juntamente com outros eventos, os mesmos que me trazem a lhe escrever tudo isto, mas, inteligente que o/a nobre é, não vai ser preciso eu me aprofundar mais nessa questão, principalmente dado ao espaço, mas dá pra puxar aqui uma lembrancinha, enquanto sugiro que depois vá lá e se entenda com o que se segue dessa mensagem (...)E disse eu: Ouvi, peço-vos, ó chefes de Jacó, e vós, príncipes da casa de Israel; não é a vós que pertence saber o juízo? Miquéias 3:1, para o caso de tratar-se o/a amigo/a dum/a desses/as distraídos/as.

Aliás, aqui uma pergunta: de quanto em quanto tempo se comemora um aniversário? O meu é de ano em ano. É todo mês de setembro. Agora passei a celebrar o de renascimento também, em 11 de abril. Aqui eu inclusive encontro certa explicação para a relação misericordiosa e extraordinária do Senhor com esse pobre servo, que vos escreve: no mês de abril, com a Páscoa, se celebrava a libertação da escravidão do povo, do Egito, como hoje, no mesmo mês, deve se celebrar a libertação do povo, do pecado, com a Ceia do Senhor, por sua morte e ressurreição. Libertação qual, que é como eu me sinto, exatamente liberto do pecado voluntario, ou da vontade de pecar sem culpa alguma, depois de compreendido sobre Àquele sangue derramado por mim.

(...)Guarda o mês de Abibe, e celebra a páscoa ao SENHOR teu Deus; porque no mês de Abibe o SENHOR teu Deus te tirou do Egito, de noite. Deuteronômio 16:1.

Se você estiver lendo com atenção o que estou, de forma tão simples, tentando te dizer, ciente de que o assunto aqui é a salvação ou condenação da sua alma, e ainda um mínimo preço a ser pago por cada um dos que não tem observado se há profundidade nos teus ensinamentos, vai perceber, se já não percebeu, que o assunto aqui é muito sério e que muito, se te cabe, vai depender dum franco arrependimento e pedido de perdão a este povo por seu erro e passar a fazer a coisa certa - até te peço que depois volte a ler cada ponto parando e apurando cada referencia citada, no livro santo, para que esse trabalho, no tocante a sua pessoa, não me tenha sido em vão. Mas se não entendeu de pronto o texto e não quiser fazer isso, paciência.

(...)Portanto, qualquer que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor.

Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice.

Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor.

Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem.

Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados.
1 Coríntios 11:27 a 31.

1 – Quanto a “comer ou beber indignamente”, eu não me arvorarei a dizer o que seria a consequência disso àquele que não tem observado essa ordenança, antes do ponto de vista dos que estão no altar e depois dos que estão degraus à baixo dele. Mas considerando que por apenas um pecado Adão foi tirado da Presença do Senhor além de que por àquele pecado o corpo d’Ele teve que vir a padecer o que padeceu (Isaías 53) e o Sangue precioso ser derramado, e que Ele próprio se refere ao pão e ao vinho como representando o Seu corpo e o Seu sangue, tanto corpo quanto sangue, puros, imaculados, sem contaminação alguma, e o sem-número de ministros que tem contaminado Sua Ceia como tem-se visto (Eu não estou aí – lembra?) se eu fosse você, de novo, se lhe cabe, passaria noites e noites sem dormir, orando a Ele por misericórdia e forças para uma imediata correção. 

2 – O “examinai o homem a si mesmo”, no meu ver refere-se - mas nem sempre vi assim (leia-se, me ensinaram assim) a que ponto eu entendo a envergadura daquele sacrifício, agora representado no ‘comer o pão e beber o vinho’ e tudo o mais que está representado no evento, desde uma à outra libertação (Êxodo 12;17 - Romanos 8;2), e não a eventuais pecados sobre mim, que me tornaria indigno, mas se você crê que seja mesmo assim, que o ‘indigno’ seria alguém estar ‘inapto’ no tocante a pecados, como ter na mente algum mau pensamentos e no coração maus sentimentos, ou atitudes, como se fossemos já completamente santos, ainda mais que esse julgamento' coubesse a outrem e não a cada um, você nunca se perguntou, além de Pedro, que o negaria (pecado-capital) por que razão Judas, o traidor, que no momento da Ceia já havia combinado a traição a Jesus com Ele sabendo de tudo e nem por isso, nem um nem outro foi impedido de ‘comer do pão e beber do vinho’? E repense, repense muito aonde sua insistência pode dar, tendo agora você esse trecho do texto a martelar na vossa mente: Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor / Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados. 1 Coríntios 11:27 e 31. E aqui pode-se aplicar antes de a outro, também àquele que impede...

3 -  Mas o xis da questão está - e agora aqui conclamo tanto a você que se põe em cima quanto a você que está ao pé dos altares, nesse ponto: Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem. Antes, porém, não sem observar o termo “fraco”, sem desprezo aos “doentes” e que “dormem”, dá uma lida nisto logo à baixo, e veja se não é de arrepiar ‘os cabelos da alma’, se é você um dos que tem negligenciado a Ceia do Senhor, seja sem saber mas principalmente se com entendimento:

(...)E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.

Sete dias comereis pães ázimos; ao primeiro dia tirareis o fermento das vossas casas; porque qualquer que comer pão levedado, desde o primeiro até ao sétimo dia, aquela alma será cortada de Israel.

E ao primeiro dia haverá santa convocação; também ao sétimo dia tereis santa convocação; nenhuma obra se fará neles, senão o que cada alma houver de comer; isso somente aprontareis para vós.
Êxodo 12:14-16. (“Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir”.)

Se você é dos loucos que, por causa ‘da graça’ vem se iludindo que “isso é coisa da lei, ah, eu estou sob a graça”, e com isso vem esquecendo que TUDO, absolutamente TUDO registrado no Velho Testamento aponta para Jesus (Porque, se vós crêsseis em Moisés, creríeis em mim; porque de mim escreveu ele. João 5:46), antes de te dizer sobre o que está explícito na passagem logo aí acima, mas que talvez você ainda não tenha prestado atenção, deixa eu te perguntar uma coisa: Sob qual sacerdócio estavam Ananias e Safira (Atos 5), mortos, fulminados pelo Espírito Santo, por causa duma mentira? Doeu o juízo né? Então vem cá:

(...)Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei. Romanos 3;1.

1 - Você deve estar lembrado do disposto em Deuteronômio 16;1: “Guarda o mês de Abibe”, conforme os estudiosos Março/Abril, ou mês de Nissã, o primeiro mês do ano no calendário hebraico, como ordenança para que o povo celebrasse naquele mês a Páscoa, como aqui: Então celebraram a páscoa no dia catorze do primeiro mês, pela tarde, no deserto de Sinai; conforme a tudo o que o Senhor ordenara a Moisés, assim fizeram os filhos de Israel. Números 9:5, e avalie o que você tem feito com uma Cerimônia tão recomendada a que não fosse desobedecida, por NOSSAS GERAÇÕES 1.

2 – O que será que estaria embutido na recomendação a que na Celebração comêssemos APENAS pães ázimos (pão sem fermento), além da representatividade daquilo no Corpo de Jesus, corpo sem pecado, imaculado, puro, e você profanando a Mesa com pão imundo, cheio de fermento (simbólico? A tá - “Quem de vós não acende debalde o fogo do Meu altar?”), sabendo que o Corpo do Senhor está representado ali (cuidado que não estou dizendo de transubstanciação alguma, olhe lá), apesar dos seus argumentos, 2.

3 – O que será que, naquele contexto, preste atenção que digo naquele contexto, quer dizer qualquer que comer pão levedado, desde o primeiro até ao sétimo dia, aquela alma será cortada de Israel, além duma indicação a que todo aquele que desobedecer desde sua conversão até sua morte ou à volta de Jesus, se ser ‘cortado de Israel’, não aponta para condenação de alma se não houver arrependimento? Apesar dos seus argumentos 3. (A Ceia não salva, eu sei. Mas pode condenar, guarde isto).

4 – Se não for isso, a você, que pensa que a Graça é a graça que se pensa, sem que jamais se dê conta de possíveis pecados que se tem cometido como quem se bebe água, mas que ‘estou sob a graça’ e ponto, quando quem está sob o regimento do Espírito d’Ele, sob a Graça, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. João 16:8), além daquele vá e não peques mais de João 8;11, e daquele Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior, de João 5;14, o que teria querido dizer o Senhor, com E ao primeiro dia haverá santa convocação; também ao sétimo dia tereis santa convocação, senão que o crente sofrerá uma ‘chamada’, também ao final, e se doutra forma por que tanta cobrança do aposto Paulo, ora essa? E mais, por que você acha que ‘é tudo coisa do passado’, sendo a Velha Aliança sombra da Nova Aliança, por que teria sido todos aqueles que não entraram na TERRA PROMETIDA, e mais citado no NT (Mas com quem se indignou por quarenta anos? Não foi porventura com os que pecaram, cujos corpos caíram no deserto? E a quem jurou que não entrariam no seu repouso, senão aos que foram desobedientes? Hebreus 3:17,18, apesar dos seus argumentos, 4, se aquilo representa o futuro)... 

(...)Celebrem os filhos de Israel a páscoa a seu tempo determinado. Números 9:2.

Já citei sobre toda celebração de aniversário só ocorrer de ano em ano, e não por ocasião SUPOSTA e muito menos repetidas vezes no mesmo ano, apesar dos seus argumentos, e que muito menos se deve fazer “debalde” as coisas do Senhor, sobretudo que não se trata do aniversário do seu sobrinho, mas do sacrifício que liberta todo um povo, que se permite libertar, do pecado, usando os principais símbolos a isso como quem ‘faz alguma qualquer coisa’, e neste caso sem que haja consequências. E se você não tem prestado atenção preste, que as consequências, provisórias ainda, está na qualidade de crente que se tem produzido e mantido na igreja, onde tudo manda na vida dum monte menos o Espírito Santo, que convence “do pecado, da justiça e do juízo”, fazendo cada um o que quer e não o que Jesus manda, o que tem angustiado, e irado o Senhor, sobremaneira (Deus é juiz justo, um Deus que se ira todos os dias. Salmos 7;11). 

(Agora pense aí em você quando criança, que, com você desobedecendo todo dia um, dois, três tantos, seu pai não lhe batia logo, mas avisava: “Menino, menino, quando eu te pegar... e quando pegava...”). Alguém um dia deixou dito: “Assim na terra, como no céu”, lembra? Fez a conta?!!!

Então, até onde lhe couber, aceite o conselho, que o caso é sério.

Não à toa Ele, Ele mesmo, e digo isso sem temor algum, e muito seguro do que estou dizendo, veio a mim por várias vezes e em duas delas me mostrou um monte de lixo onde não deve haver lixo, numa das situações, adversamente DOIS CAMINHÕES COMPACTADORES DESCIAM UMA ESCADARIA – entenda isso como a igreja descendo a ladeira - E UM ÔNIBUS DESCIA ATRÁS (dentro de caminhões captadores vai lixo, dentro de ônibus vão pessoas – agora faça a equação aí, e veja o que representa os caminhões e o que ia dentro deles e o ônibus e o que ia dentro dele); E NOUTRA SITUAÇÃO ME MOSTROU UM CHÃO DE LUGARES ONDE EU PODERIA SER CHAMADO A PREGAR, TODO COMPACTADO COM LIXO. O LIXO ERA O CHÃO. NÃO HAVIA ALTERNATIVA PARA QUE EU PISASSE ONDE FOSSE PISO TRADICIONAL (equacione aí também, e veja no que vai dar isso); E NOUTRA Ele ME MOSTROU O CÉU ONDE SÓ HAVIA NÚVENS, NÃO HAVIA O AZUL, ALÉM DE TODO ELE ESTAR NUM BRANCO FOSCO, COM ELAS, AS NÚVENS, COMO SE FOSSEM COLCHAS DE RETALHOS – Essa eu vou te facilitar: AS NÚVENS DAQUELA FORMA, É o Evangelho d’Ele TODO REMENDADO (LIXO DE DOUTRINA), E O BRANCO FOSCO, É A Igreja d’Ele ABSOLUTAMENTE SEM BRILHO. Mas, já que falei em igreja, voltando um pouco, se OS CAMINHÕES E O ÔNIBUS quisessem subir de volta as escadas, subiriam? E se as pessoas descessem do ônibus, ASSIM COMO DOS CAMINHÕES - Deduza agora a quem se refere OS MOTORISTAS DOS ditos CAMINHÕES - e quisessem subir sem aquela lixaria, subiriam? Pois é, “Deixem o lixo e tornem para Mim”. Assim diz o Senhor!!!

Ora, se alguém que não tem como coisa grave o descumprimento duma ordenança tão bem definida nas Escrituras (“de Mim escreveu ele” - Moisés), também não estará enchendo do fermento – aqui agora figurado - dos fariseus a doutrina santa e por conseguinte matando as ovelhas de indigestão espiritual?!!!

Você lembra do pastor arrastando sacos de lixo de dentro da igreja e, claro, com toda aquela lixaria ainda ali, Jesus, 'NOSSA PÁSCOA', jamais iria estar. É natural que se conclua, ainda mais, que se na sua igreja ou mesmo casa, mas sobretudo em você, se não houver espiritualidade santa, Ele também não entrará. E isso quem está te dizendo não sou eu, mas Ele próprio, como no sonho do irmão lá encima, e na resposta que Ele me deu diante da oração que havia Lhe feito concernente à questão.

A revelação do sonho da casa que eu ali havia ganho e da rede elétrica no limite da propriedade, se você se lembra, onde eu percebia que dava pra eu viver na casa sem ir lá na área da rede, ela que não atravessava a propriedade no meio mas ocorria bem no limite, passando quase que por cima do muro e não no vazio aéreo entre eles, aponta que, apesar de Ele estar me contemplando por Sua revelação ter sido por mim apercebida, o assunto Ceia causará uma ALTÍSSIMA TENSÃO, mas que dá pra mim viver em segurança distante, sem que tenha que permanecer debaixo, apesar de ter que, duma forma ou de outra, passar sob ELA. Que está representado na rede passando na testada do terreno, por onde eu teria que passar para sair e entrar na casa. Mas vai dar pra viver ‘na igreja’, apesar dos seus argumento...

E ainda apesar dos seus argumentos, e aqui não é julgamento meu, pois me foi revelado pelo Espírito Santo, posso te garantir, você poderia me explicar Ester 7? O que seria O rei Asuero, Ester, e Hamã, na situação, se ali não estiver representado o que vai caber à quem trair o Rei, expondo a Sua Esposa - leia Igreja, ao perigo, ainda que este tenha sido “de tão próximo do rei”, como era Hamã, senão a forca? Tal e qual Mateus (não à toa também) 7!!! Ou teria sido “coincidência” Hamã ter sido enforcado pelas próprias mãos???

Fraco, o crente está e tem sido trazido a estar muito fraco - salvo raras exceções, é bom registrar, pela onda de lixo doutrinário a que vem sendo ensinado. E, isto tanto quanto para quem se permite quanto para os que promovem essa situação, vai ter um preço. Jesus avisa que não entrará em casa suja, entenda agora tanto sua igreja, quanto sua casa, mas principalmente o templo que é você, seu corpo. E esqueça o negócio de que o preço foi pago e que o sacrifício d’Ele foi pra te salvar incondicionalmente, como se tem crido. “Tú é tão puro de olhos, que não podes contemplar (olhar para – grifo meu) o mal”, Diz o profeta Habacuque, no capítulo 1, no verso 13. Eu não sei o que viria a ser aquilo registrado ali, senão para nos advertir contra o erro de não fugirmos do erro de não nos purificarmos. Em conduta, em ensinamento, em aprendizado...

Paes ázimos; tempo determinado; santa convocação; em memória de Mim... Ainda que esses eventos e afirmações por si só não promovam salvação alguma sem a Graça que neles há embutida, todo respeito e reverência à tais eventos e afirmações, assim como aos seus desígnios, em muito acrescenta à fé dos alcançados. Fé, fé pura, sem máculas, esta sim, que salva. Que fique claro. Mas que é exatamente onde tem residido o problema: tem-se crido mais no homem do que em Deus e no Seus filho.

(...)E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo. Mateus 10:28.

Ainda assim eu sei que você quem sabe seja um dos que vai esbravejar, que vai invocar Atos 2; Atos 20; entre outros atos, onde contestarei posto que em toda a Bíblia, na Nova Aliança, não se encontra base para que seja diferente, e assim vir a ser um dos que baterão pé sobre o que acaba de ler, ou um dos 'da alta tensão’, isto pela resposta que o próprio Jesus me deu num sonho na noite que escrevi o texto; e justo por isso continuo firme no que te disse, sem tirar nem pôr nada, além de acrescentar ainda que nada tem a ver com religiosidade, mas com Amor, ZELO, reverencia, obediência, respeito e temor ao meu Criador e Salvador. Doutra forma Ele me advertiria, mas ao invés disso Ele veio, em resposta à oração que Lhe fiz sobre como seria o texto publicado, e o sonho que me deu foi "dum certo pastor, este pra lá de famoso, olhando irado para mim, eu disse IRADO, tentando tomar uma chave da minha mão, chave que ele pensava ali que se encaixada nalgum lugar revelaria algo que parecia que ele não queria que fosse revelado – como se tivesse alguma coisa a esconder. Enquanto uma senhora, sobre quem a chave de fato falaria, tranquila, me autorizava que a acionasse. (Ela representa a Igreja). Então, sabendo como sei Quem tem vindo a mim, aqui está. Quanto à sua dúvida, ou ‘certeza’, insista e só saberemos DEPOIS...

Está entregue a cada um o tanto que e como lhe couber...

Assim, lhe a gradeço a 'companhia' te recomendando minha pregação: Espírito Santo e Bíblia. Ou, se preferir, Bíblia e Espírito Santo.

(...)"Voltem-se para mim e sejam salvos, todos vocês, confins da terra; pois eu sou Deus, e não há nenhum outro. Isaías 45:22.

Shalom.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno.

AQUI mais textos do autor.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno
Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno

 
Banner
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br