Galeria de fotos

Não perca!!

Antonio Franco Nogueira

'Contudo, quando prego o evangelho, não posso me orgulhar, pois me é imposta a necessidade de pregar. Ai de mim se não pregar o evangelho!' 1 Coríntios 9:16
'Contudo, quando prego o evangelho, não posso me orgulhar, pois me é imposta a necessidade de pregar. Ai de mim se não pregar o evangelho!' 1 Coríntios 9:16

(...)Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma. Como ouço, assim julgo; e o meu juízo é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai que me enviou. João 5;30.

Eu não sei até onde ou que tanto você entende o que significou tanto o libertar àquele povo todo da escravidão do Egito, conforme a Bíblia, quanto aquele sacrifício que, também conforme a Bíblia, Jesus fez naquela cruz. Já eu, o que sei é que sobre isso nada sei, mas creio. Creio que foi por mim e por você tanto o primeiro quanto o segundo evento. Como creio também que você não vai ser tolo/a a ponto de desprezar o que vai se seguir neste texto posto que, posso te assegurar, se lhe couber – e aí talvez você mesmo/a nem saiba se lhe cabe ou não, disso pode depender diante de qual Jesus você estará no Grande Dia, se do Jesus que te premiará com a salvação ou com a condenação.

(...)Mas, se quando o atalaia vir que vem a espada, e não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, e a espada vier, e levar uma vida dentre eles, este tal foi levado na sua iniqüidade, porém o seu sangue requererei da mão do atalaia. Ezequiel 33:6.

Mas o que eu quero falar mesmo é de Escravidão. Eu sei que você talvez não se interesse por um assunto desses, ainda mais se é você um desses ‘todo/a poderoso/a’ que pensa que nada tem a ver com esse papo de cativeiro, afinal a vida dos negros, e dos brancos também - caso você não saiba, de antes da famosa Lei Áurea é coisa do passado. Eu sei disso. Mas observe que eu disse o termo ‘pensa’, sobre seu conceito acerca dessa questão. Mas segura aí que depois te explico sobre esse ‘pensa’.

Apesar de eu nada saber – ninguém sabe exatamente aonde vai dar tanta glória -, sobre a que profundidade a Bíblia sempre quis chegar com seus registros, e a salvação do ‘homem’ não é tudo, tenho entendido no pouco que a tenho estudado, e ouvido, quando o Espírito de Deus me aponta nela, nas escrituras sagradas, algo de que Ele quer que eu compreenda para que venha aqui e lhe passe, como logo verá.

Na Bíblia nada é ou aconteceu e foi registrado por qualquer acaso, tudo aponta para um Plano. Um plano de Criador. Desde a escravidão e libertação dos hebreus, o povo do Deus Único, escravos no Egito por mais de 400 anos, à crucificação do Seu filho Jesus Cristo, ou Yeshua Hamashia (nome hebraico d’Ele) caso prefira, naquela cruz estendido até o livro de Apocalipse, ou Revelação, este que aponta a que não há compreensão humana que decifre o que vem depois da consumação do Plano. Como jamais houve ou haverá quem decifre, em nenhum dos seus 66 livros, tudo que há lá. Não o bastante o livro santo permear os cultos desde que existe culto, a milhares de anos, sem que ele jamais tenha se exaurido, se esgotado. Já tinha pensado nisto?

Mas vamos cá.

(...)Eu sou devedor, tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes. Romanos 1;14.

Ah, espera um pouco: lembrei duma situação onde há na Bíblia algo que muito pode fazer você compreender melhor esse negócio de “escravidão”, daí você decide depois se segue comigo aqui ou não.

No livro de ll a Crônicas, no capítulo 12, vê-se o filho do homem mais sábio do mundo – e também mais tolo, conforme minha conclusão, o rei Salmão, pelo que fez perante o Senhor (1 Rs 11:11-13), Roboão, que se tornou rei em seu lugar, ainda que com apenas metade do reino por causa da desobediência de seu pai, logo que se viu reinando e fortalecido, deixou o serviço de Deus, e com ele todo o povo (muita gente faz isso: ora, ora, ora e quando recebe a benção: bye bye Jesus), e viu seu orgulho pisado de pé, todo o seu ouro roubado e o povo escravizado pelo rei do Egito, Sisaque, quando Deus lhe disse que lhes permitira tamanha humilhação para que ele e o povo visse a diferença entre servir a Ele e servir aos reis da terra. Depois dá uma lida lá.

“Eu sou devedor tanto a gregos quanto a bárbaros, tanto a sábios quanto a ignorantes”. Disse o apostolo Paulo.

Ele, o apóstolo, se você ainda não prestou atenção mesmo que tenha lido a passagem tantas e quantas vezes tenha lido, ou mesmo nenhuma, vá saber, está se referindo a que, depois de ter vivido a experiência que viveu com Jesus Cristo e minimamente entendido o propósito de tudo, passou a dever ao Evangelho, e nisso compreende pregá-lo tanto ao letrado quanto ao ignorante – os gregos era uma gente muito culta e os bárbaros, sabidamente, era um povo completamente o contrário disso. Mas onde você entra nisso, pode ser sua pergunta. Entra numa ou na outra ponta, eu te respondo. Mas até aqui é em mim que reside o problema, e não em você, fique calmo/a.

Eu não sei se trata-se você duma pessoa culta ou indouta, grega ou bárbara, mas o fato é que, tendo eu experimentado o que experimentei, como tendo me dito o Espirito Santo que pecado não se expia sem sangue (Levítico 16.6 e 24), ensinamento disponível lá também a você, estou preso à obrigação de lhe esclarecer acerca desta boa notícia - queira Deus que para você o seja, que é o Evangelho, mas duma forma que não lhe sobre argumentos a que lho resista. E entendido que Deus não suporta o pecado e que para cobri-lo na vida do indivíduo sempre teve que haver derramamento de sangue, vá meditando aí, se você dispensar o que Jesus fez por você naquela cruz, o que vai lhe acontecer, colecionador de pecado que talvez você seja, se você chegar ‘lá’ do exato jeito que está agora.

Sim, então tá resolvido, quem sabe seja você um dos que assim pense, supondo que em sendo (era) assim, que se pode ir ali na feira e comprar um carneirinho e sangrá-lo em oferta a Deus pelos seus pecados e estaria tudo certo. Ocorre que o costume do muito pecar que acompanha o homem desde que o mundo é mundo e o muito oferecer sangue animal para expiação de suas abominações perante o Senhor, a cada peca pede perdão, peca pede perdão acabou (leia a história dos filhos e do próprio pai, o profeta Eli, em 1 A Samuel 2; 12 a 16 e de 25 a 36, e mais o capitulo 4; 11 a 17), mas aí a baixo vai uma amostra, é que por essas e outras O Altíssimo Criador resolveu por um Sangue que não falhasse, o do Seu filho. Mas antes a amostra de que falei:

(...)Era, porém, Eli já muito velho, e ouvia tudo quanto seus filhos faziam a todo o Israel, e de como se deitavam com as mulheres que em bandos se ajuntavam à porta da tenda da congregação.

E disse-lhes: Por que fazeis tais coisas? Pois ouço de todo este povo os vossos malefícios.

Não, filhos meus, porque não é boa esta fama que ouço; fazeis transgredir o povo do Senhor.

Pecando homem contra homem, os juízes o julgarão; pecando, porém, o homem contra o Senhor, quem rogará por ele? Mas não ouviram a voz de seu pai, porque o Senhor os queria matar.
1 Samuel 2:22-25.

Como os matou, juntos!!!

E é aqui que está o xis da questão: falhando o sangue animal, e não havendo outra saída para perdão dos pecados do povo – PRESTE ATENÇÃO NISTO – Jeová/DEUS então resolveu pôr um fim na situação mandando Seu próprio Filho para sofrer o sacrifício, derramando o Seu sangue pelo meu e pelo seu pecado. Agora, se àqueles homens, os filhos do profeta Eli, morreram por negligenciarem a benevolência de Deus e o derramamento do sangue de animais, o que caberá àqueles que negligenciarem o sangue preciosíssimo do filho d’Ele, Ele que não sofreu pouco vendo o Filho único Lhe suplicando por piedade diante da morte dolorosa que estava para sofrer, sabendo que não o ouviria porque você, 'seu cabeção', era objetivo do Plano???

(...)E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e, pondo-se de joelhos, orava,

Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua.

E apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia.

E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se como grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão.
Lucas 22:41 a 44.

Pois é, vá pensando aí mesmo.

Bem, enquanto a um senhor cabe prover para os seus servos, casa, roupa, comida, entre outras necessidades, ao escravo cabe bem menos do que isto, cabe apenas saber qual a vontade do seu dono, e atender.

É bem possível que você já tenha lido, ouvido falar ou assistido algum filme contando sobre a libertação do povo hebreu, da escravidão do Egito, o que está registrado no livro de Êxodo, na Bíblia sagrada. Então vamos fazer uma conta: se uma pessoa é escrava doutra pessoa, esta que lhe maltrata mesmo sendo servida, e esta outra pessoa a toma daquela situação, providencia moradia, roupa, água, comida, e ainda por cima lhe trata muito bem, com muito amor inclusive, logo é presumível que a pessoa que foi tomada tornou-se escrava da outra, certo? Pois bem, e se ainda por cima a pessoa que a libertou da escravidão desumana, pagar a quem lhe mantinha presa, um preço nada barato, a obrigação de esta pessoa lhe dever obediência aumenta sobremaneira, correto? Corretíssimo?! Sério? Muito bom. É sinal de que estamos indo bem...

Antes de seguirmos saiba que, quando se matava cordeiros tanto para expiação de pecados (Números 6;14) quanto para celebrar aquela libertação (Deuteronômio 16;1,2), no tempo da lei moisaica, o rei do Egito, que escravizava NO CORPO, ali representou Satanás, este que na situação seguinte é quem escraviza o povo NO PECADO, até Jesus entrar na vida do sujeito. E por isto o sangue do Filho, e Ele ser chamado "O Cordeiro de Deus", entendeu???

Sigamos então.

(...)Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais,

Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado,

O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós;
1 Pedro 1:18-20.

Ah, mas espera aí: onde é que entra o meu parentesco com aquele povo que foi tirado do Egito? Pode estar lhe ocorrendo a pergunta. Tá, pensando aqui que pode se tratar o/a nobre leitor/a dum/a pré-adolescente, eu explico: de onde terá sido que você saiu? Do seu pai e da sua mãe, eu sei. E seu pai e sua mãe saíram do seu avô e da sua avó, e seu avô e sua avó saíram do seu bisa e da sua bisa, eu também sei disso. Mas e a fila daí pra trás, donde terá sido que saiu? Ah, mas lembrei de outra coisa: e essa empresa que você herdou do papai e da mamãe, e essa casa cheinha de moveis de sucupira ou jacarandá, dum peso das cucuias pra arrastar pra limpar, que você herdou da vovó e do vovô, com esse Ford Rural na garagem que nem peça mais existe mas que deve valer uma fortuna? Benesses do parentesco, né não? Mas também herdou essa cara cheia de acne, ou essas pernas cheias de varizes que tanto lhe doem, é ou não é? Isso pra não radicalizar na hereditariedade patológica. Pois bem, quer você queira quer não, também somos herdeiros no tocante ao resgate dos escravos de Deus desde o Egito, criatura...

Mas, olha, veja como isso não vai doer nadinha de nada – se a gente relaxar, vai ser nada traumático, como é tomar injeção uma pessoa corajosa: é só respirar fundo e dar o braço. Num instante a agulha entra e sai, e de quebra a gente vai estar num segundo olhando a dor pelas costas. E nesse caso de cá a promessa é de DOR NUNCA MAIS, muito menos Ford Rural ou móveis de jacarandá ou sucupira algum dentro da casa.

(...)E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. Apocalipse 21:4.

Ao invés de tralhas, aliás, que na verdade tornam-se como um problema mais que uma solução, juntamente com as adversidades de que somos sujeitos no dia-a-dia, ainda que tudo isso um dia vá ser consumido da vida de todo o que crê, há uma promessa de que a compreensão do homem neste mundo jamais será capaz de mensurar, ainda que o apostolo Paulo tenha tentado defini-la:

(...)Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;

Não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.
2 Coríntios 4:17,18.

(...)Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.
Romanos 8:18.

Entretanto, de novo, isso só para aquele que se submete à vontade do seu Senhor. Jamais se esqueça disso. Que uma vez rebelado, se você leu, ouviu, ou assistiu, não foram poucos os que ficaram “pelo caminho” no deserto, desde o Egito até a terra prometida.

(...)Mas com quem se indignou por quarenta anos? Não foi porventura com os que pecaram, cujos corpos caíram no deserto?

E a quem jurou que não entrariam no seu repouso, senão aos que foram desobedientes?

E vemos que não puderam entrar por causa da sua incredulidade.
Hebreus 3:17-19.

O entrar que o texto fala aí, só pra garantir, é referente à terra que Deus prometeu a Seu povo, que significa a Sua morada celestial, a ‘terra’ que Ele nos promete em que viveremos, pelo sacrifício do Seu filho.

Mas vamos cá:

(...)Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para apóstolo, separado para o evangelho de Deus. Romanos 1;1.

Bem, agora que você já entendeu, veja onde você se encaixa nessa apresentação do apostolo Paulo aos Romanos (Deus abençoe a vida do irmão Paul Asher – pesquise sobre ele). Sério que não se viu? Ok. Vamos lá: tire o nome do apostolo e leia o texto iniciando com o seu nome. E agora? Ah, eu sei que você não é nenhum apostolo...

...Mas eu estou falando a você que já é um ou está sendo CHAMADO a ser SERVO (escravo, lembra?) de Jesus Cristo, e SEPARADO para o evangelho d’Ele. Acorda, criatura!!!

Acordou?

Agora veja a definição de SEPARADO a que a Bíblia se refere: afastado, apartado do mundo. Ou seja, um/a que não mais vive, ou não quer mais viver, em conformidade com o pecado, um/a regenerado/a da vida vã, das práticas abomináveis aos olhos de Deus.

E, falando nisso, preciso registrar que a coisa com Deus é a coisa conforme Deus, e não conforme você. Só pra você ver como Deus trata a menor falha do ‘homem’ que tiver disposição para servi-Lo, para estar diante d’Ele, veja o que Ele disse à uma sobrinha da minha esposa, de apenas 12 anos, que Lhe pediu em oração para que Ele a batizasse com o Espírito Santo:

“Meu tio, eu orei a Deus pra Ele me batizar com o Espirito Santo, e Ele me deu um sonho, posso contar?”, claro, minha filha, lhe respondi.

“Sonhei que um anjo chegava na minha frente e me dizia: ‘Tira a sandália do pé, que o lugar santo é!’, só que ele me disse aquilo pra eu dizer a uma menina que estava do meu lado. Depois ele saiu da minha frente e ficou do meu outro lado. Mas quando eu tentei passar a mensagem pra ela, ela não quis receber, saiu correndo, e eu fiquei muito triste”.

Daí lhe perguntei: E você estava calçada ou descalça? E ela respondeu que estava calçada. E pensei comigo: Deus não brinca em serviço.

A revelação:

A sandália significa impureza no coração, e que antes de se sugerir que alguém tire a sandália do pé – que limpe seu coração dos maus sentimentos, que receba Jesus como seu Salvador - por estar num ‘lugar santo’ deve este antes tirar 'a sandália' dos seus próprios pés, doutra forma a pessoa não vai nos ouvir haja vista a nossa conduta perante ela; mas que Ele, Jesus Cristo, estará ao nosso lado, para nos garantir sucesso na empreitada primeiramente para conosco. Por isso o anjo saiu da sua frente depois de dar a ordem e se posicionou ao lado dela.

Ora, a menina orou pedindo o batismo espiritual, mas para Deus não basta pedir – isso quando se trata dum pedido partido ‘do homem’, Ele antes sonda o coração de quem pede e com que proposito se está pedindo. E se Ele vir um nível mínimo de vontade mas que com um proposito santo, de regeneração de vida, estará feito. Doutra forma Ele nos cobra mesmo (ao menos que desejemos tirar) que tiremos ‘a sandália do pé’. Noutra ocasião, num culto doméstico aqui em casa, tendo minha esposa, e duas jovens, depois de eu orar e orar pedindo que Jesus as batizassem durante aquele culto e que se não fosse pela fé das moças que fosse pela minha, o que não aconteceu, ao dormir recebi uma resposta dolorosa do Senhor, sobre o por que Ele não desceu, que muito me abateu, e que gerou o texto Sujo não, Habacuque. Depois veja. 

Então eu lhe disse: Meu amor, com essa resposta à sua oração, o que o Senhor quis lhe dizer é que, sendo você crente, você não pode ter o mínimo sentimento indevido a um crente, por que todo crente, verdadeiramente crente, vive na Presença d’Ele; quer esteja onde quer que estivermos estaremos diante d’Ele, e levando conosco o Seu Espírito. Assim, em todo lugar em que um crente estiver é lugar santo. E você, mesmo tão nova, deve estar com algum sentimento, seja para com quem quer que seja, no seu coraçãozinho, que Ele não aprova e por isso veio lhe avisar, já que você quer carregar o Espírito poderoso d’Ele dentro de você, entendeu? Então ela sorriu com um sorriso meio sem graça, mas do tipo “VIXE”.  Como quem diz: Como pode, se eu não disse [sei lá o quê] a ninguém???

Por isto Isaías:

(...)Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? diz o Senhor. Porventura não encho eu os céus e a terra? diz o Senhor. Jeremias 23:24.

Agora você, crente, entende a razão pela qual cada vez menos pessoas estão “tirando a sandália do pé” diante dos convites que se tem recebido de muitos dos que tentam evangelizá-los? Jesus, onisciente, e sabedor de que todo crente passa a ser devedor tanto 'a gregos quanto a bárbaros', na medida de cada um, seja uns a 100, outros a 60, e outros a 30 (Mateus 13:8), todos nós devemos ao Evangelho, e para que haja sucesso na seara tem de se estar 'descalço' na presença d’Ele, e ciente de que aquela menina me contaria aquele sonho e que Ele por misericórdia me diria a que se referia e que eu – antes a mim, viria aqui te advertir, fez esta engenharia usando logo uma criança. Uma criança. Agora dá uma vasculhada no teu coração, e corre ali no espelho e se dá uma olhada. Muitas rugas?  É, então corre a arrumar isso...

Mas você, com chinelo e ainda roto nos dois pés, não se valha disso e nem caia na tolice de, pra se render a Ele antes ficar olhando pro pé desse ou daquele crente, senão depois não vá cair da cama pra chorar, que Lá ninguém entrará abraçado não. É cada um por sim, e Jesus pelos que O quiserem, seja pobre seja rico, seja preto seja branco, seja são seja doente. Pois que é fato que no juízo final todos nós daremos conta do que fizermos 'por meio do nosso corpo', seja para honra seja para desonra. (Romanos 9;21). 

(...)Vi também os mortos, grandes e pequenos, de pé diante do trono, e livros foram abertos. Outro livro foi aberto, o livro da vida. Os mortos foram julgados de acordo com o que tinham feito, segundo o que estava registrado nos livros. Apocalipse 20:12

(...)Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo. Apocalipse 20;15.

Agora, tampando a panela, lembra daquele papo de herança? Pois é, a parte melhor vem agora, pois tudo o tempo todo sempre foi um pretexto para que nos tornemos 'da família' (na verdade uma reconciliação por que 'd'Ele nascemos). Logo, a conversa não é só escravidão, não só trabalho como que ‘sem remuneração e muito menos escravidão nos termos humanos, mas como à filhos obedientes que servem ao pai. E olha que 'a casa' d'ELE, que herdaremos, né pouca coisa não, é coisa duma glória que não se mede:

(...)E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados. Romanos 8:17.

Opa!!! Se é certo que com Ele padecemos...??? Ih...

...Mas vai valer a pena, olha só:

(...)Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.

Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.
João 14:1,2.

Aliás, tem alguma noção do tamanho do Universo???

Entretanto, porém, todavia...

Tudo aconteceu até aqui para lhe dizer que ainda que se pense que o indivíduo tem governo sobre si e isto sem consequência alguma, você precisa entender, e aceitar duma vez por todas, que a ninguém é dado esse direito nesse mundo. Todos nascemos para consumação dum propósito que não e nosso, mas d'Ele. E todos, completamente todos, somos Seus escravos, seja você um para honra ou para desonra, mas escravos, seja você dono duma única moeda seja você podre de rico. E ponto.

Ademais, se Ele próprio deixou escrito que não esteve aqui para fazer a Sua própria, mas fazer a vontade do Pai, se pondo Ele mesmo na condição de servo, como que um ‘orêa’-seca feito eu e você vai resistir a isso, pra ficar de fora... Então, a saída é confiar, ou confiar.

Contudo, escravo que sou do evangelho, continuo "devedor, tanto a gregos quanto a bárbaros". Mas do seu sangue, nobre amigo/a, eu não darei mais conta...

Lhe disse Franco, servo de Cristo Jesus, chamado para ser mensageiro, separado para o evangelho de Deus. Amém.

Shalom.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno.

AQUI mais textos do autor.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno
Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno

 
Banner
Banner

Publicidade

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br