Galeria de Fotos

Não perca!!

Antonio Franco Nogueira

'(...)Se ele [o diabo] assim insultou a Deus com falsa premissa, dizendo que poderia obrigar Jó a amaldiçoar o Senhor, o que poderá fazer quando tiver prevalecido contra os senhores? No final, ele os insultará tanto que poderá levados a falsear a confiança, macular a santa profissão e agir como inimigos de Deus. Não dêem tal prazer a Satanás, não façam seu jogo; não permitam que ele os use, tal como os filisteus usaram Sansão, primeiro tirando-lhe a força; depois, os olhos, tornando-o alvo de desprezo e zombaria'.
'(...)Se ele [o diabo] assim insultou a Deus com falsa premissa, dizendo que poderia obrigar Jó a amaldiçoar o Senhor, o que poderá fazer quando tiver prevalecido contra os senhores? No final, ele os insultará tanto que poderá levados a falsear a confiança, macular a santa profissão e agir como inimigos de Deus. Não dêem tal prazer a Satanás, não façam seu jogo; não permitam que ele os use, tal como os filisteus usaram Sansão, primeiro tirando-lhe a força; depois, os olhos, tornando-o alvo de desprezo e zombaria'.

(...)Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? diz o Senhor. Porventura não encho eu os céus e a terra? diz o Senhor. Jeremias 23;24.

 

Com muita observação à mensagem avassaladora imediatamente acima, aqui, caro pastor, para sugerir-lhe - porém não somente sugerir mas muito recomendar, essa leitura, com trechos deveras reveladores do conteúdo da obra mais a baixo, já que acredito piamente não trata-se você duma pessoa comprometida com o dinheiro, envolvida na adulteração do evangelho da sã doutrina (entretanto se for esse o seu caso o conclamo a arrepender-se urgentemente e tornar Ao Senhor) mas dum indivíduo temente a Deus e comprometido com o evangelho do Seu filho e, consequentemente, com a salvação das almas; que quer fazer a coisa certa; sem compromisso com homem algum mas com Deus- , como pouco, ou muito pouco - dado ao volume de ''trabalhos abertos'' por esse mundo afora mas que sem compromisso algum com a verdade - tem-se visto nesses tempos, o que muito, pelos sonhos revelados que tenho recebido d'Ele próprio, tem entristecido o coração do nosso Senhor e Salvador. A exemplo dum último que muito me entristeceu e razão pela qual - autorizado - estou aqui.

Talvez você, se lhe aplicar seja lá por qual razão seja, pergunte o que me assegura que tenho mesmo autorização para está aqui lhe dando conselhos. Então, como o evento sobrenatural que viveu deve ter levado o apostolo Paulo a tão radicalmente mudar seu comportamento de vida sem questionamento algum e em momento algum, seguro de em Quem estava crendo, salvando a devida proporção, o mesmo acontece comigo, ainda que ele, o apostolo, tenha sido outra pessoa, mas que o Deus que apareceu para ele é o mesmo que tem aparecido para mim. É por isto.

- E a você, ovelha, a voz é:

01 - Examinai tudo. Retende o bem1 Tessalonicenses 5:21

02 - Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. Josué 1:8.

Sempre acreditei que O Espírito Santo nos é, e sempre o será, bastante para orientar-nos, seja no aprendizado seja na correção a medida que a vida anda, inclusive jamais tive discipulador algum agora ou fui discipulado noutro tempo, mas nada me convence de que foi outro senão Ele mesmo, o Espírito de Deus, pela boca dum certo pastor, a saber, Paulo Júnior, que me conduziu a essa obra, que agora divido com você. Assim, lendo o livro, um clássico, escrito há quase quatro séculos, de autoria dum que foi tido como um exemplo de mestre no seu, ou, quiçá, de todos os tempos, o reverendo inglês, Richard Baxter (1615-1691), a saber aqui:

[De todos os puritanos, Baxter foi o mais prolífico deles, tendo escrito 79 volumes, deixando assim um legado inestimável às futuras gerações. O que distinguia Baxter de todos os seus pares era a coragem no enfrentamento de temas difíceis da Escritura, conduzindo sua argumentação com maestria, serenidade e firmeza. Foi sem sombra de dúvidas o maior teólogo da manjedoura puritana. Um ícone a ser lembrado, embora injustiçado sobretudo em razão de seu pioneirismo e disposição para navegar na contra-mão da maioria. Baxter nutria certa aversão por Confissões e não escondia seu desprazer pelos esforços em formatar a Igreja privando-lhe da liberdade de investigar por si mesma a Palavra e esposar suas preferências em matéria de fé].

Mas ainda no meio do caminho da leitura, mas já vendo a envergadura dos ensinamentos no seu conteúdo, não me contive em correr aqui a encaminhar-lhe logo, de pronto. E aqui está.

Assim, sugiro que leia esses trechos aqui dispostos, que sei, sem sombra de dúvida, aqui repetindo, ou pelo menos creio, se tratar o nobre irmão duma pessoa comprometida com as Coisas do Reino, que uma vez findado os pedaços e notado a robustez dos ensinamentos nestes contido, certamente lhe terá provocado uma ânsia deveras inquietante de chegar ao conteúdo principal. Este disposto num link ao final.

Contudo, absolutamente, sem desprezo da devida reflexão em Josué 1;8.

Como também, não esquecendo, jamais, da mensagem no livro de Atos dos apóstolos, que nos chama atenção a que tomemos cuidado para que não tropeçemos nas nossas próprias atitudes enquanto ensina-se. Antes pedindo forças ao Criador à que busquemos corrigir-nos das nossas faltas para não darmos ocasião às acusações do diabo. Este que vive à espreita já com o dedo em riste. Não que eu me coloque como mestre do irmão, ou da irmã, pois ainda me corrijo - sei que sou apenas um mensageiro, um missionário, talvez, mas como me é cabido, e ao nobre também, como atalaia de Deus, por não querer jamais ter que dar conta do sangue daquele a quem, conforme meus sonhos, se for levado (morrendo) em sua falha - em lhe cabendo, eu não venha a ter minha alma a padecer junto com a sua (Ezequiel 33;6,7).

(...)Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue. Atos 20;28.

Trecho do livro - sugiro ler calmamente todos eles:

(...) Ô irmãos, temos de ser homens hábeis, resolutos e diligentes para a realização de tal gigantesca empreitada. Não clamou Paulo: "Quem, porém, é suficiente para estas coisas?". 4 1 Quem poderia ter tal suficiência da parte de Deus e continuar sendo orgulhoso, descuidado ou preguiçoso? Da maneira como Pedro escreveu, falando para todos os crentes: "Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais "como os que vivem em santo procedimento e piedade" (2 Pe 3.11), também eu digo a todo pastor: visto que todas essas coisas estão em nossas mãos, devemos viver em santo procedimento e piedade, no desempenho de nosso trabalho.

Não é um fardo adequado aos ombros de um menino. Todo aspecto de nosso trabalho requer habilidade - e quanto há para ser feito em cada aspecto do ministério! Não creio que o convencimento dos ouvintes seja a parte mais difícil da pregação de um sermão, ainda que seja necessário ter grande habilidade para tornar clara a verdade, permitindo que a luz irresistível penetre suas consciências, firmando a verdade em suas mentes e Cristo em seus afetos. E difícil enfrentar toda objeção e resolvê-la com clareza, conduzir os pecadores a uma posição e fazê- los ver que não há outras expectativas exceto as de conversão ou de condenação. O que deveríamos buscar em todo sermão, e que não é obra fácil, seria fornecer aos ouvintes tal conhecimento e convencimento por meio de palavras autorizadas pela coerência de vida.

Trecho do livro ll

(...) Tomem cuidado de si mesmos, porque o tentador os afligirá mais do que os outros homens. Se forem realmente líderes contra o príncipe das trevas, os senhores estarão mais propensos à tentação. Cairiam de vez, se Deus não restringisse o poder do mal. O diabo ataca com maior crueldade aqueles que estão envolvidos na luta contra o seu reino. Ele odeia Cristo Jesus - o nosso comandante, o capitão da nossa salvação - mais do que qualquer de nós, e faz tudo para atacar seu Reino. Ele pretende atingir os oficiais comandados por Jesus mais do que os soldados comuns, porque sabe o que acontece quando um líder cai ante os olhos de seus seguidores.

Essa tem sido sua estratégia, isto é, abater os pastores, sem escolher a grandes ou pequenos, a fim de espalhar o rebanho. Tão bem-sucedido tem sido em seu propósito, que continua atacando sempre e como consegue. Portanto, irmãos, cuidem de si mesmos, pois o inimigo está à espreita, pronto para atacar com sutis insinuações, incessantes solicitações e choques violentos. Por mais que Manual pastoral de discipulado — Primeira Parte — Atendendo por nós mesmos sejam sábios e entendidos, cuidem para não cair em suas ciladas. O diabo é mais escolado do que os senhores e argumenta com maior habilidade: ele pode.se transformar em anjo de luz para tentar, enganar e fazê dos tropeçar sem que se dêem conta. Ele age com impostura diante da falta de discernimento e trapaceia diante da fraqueza da fé e da ingenuidade.

Os senhores sequer perceberão que já perderam o embate, pois ele os cegará para a derrota e os fará acreditar que sejam pastores "de sucesso". Não enxergarão o anzol nem a linha, muito menos o sutil pescador que lhes oferece a isca. Esta será de tal forma adequada à sua disposição que os senhores a acharão vantajosa e permitirão ser traídos por seus próprios princípios e inclinações. Quando os tiver arruinado, o diabo fará de suas vidas, instrumentos para a ruína de muitos. Que grande conquista julgará ter feito, se tornar um único ministro em um obreiro preguiçoso e infiel; se conseguir induzir um único pastor à cobiça ou ao escândalo. Satanás se gloriará contra a Igreja dizendo: "Estes são seus santos pregadores! Veja para onde os leva sua autoconfiança". Ele se gloriará contra o próprio Senhor Jesus, dizendo: "Estes são os seus principais líderes! Torno abusados os seus principais servos, e infiéis os mordomos de sua casa".

Se ele assim insultou a Deus com falsa premissa, dizendo que poderia obrigar Jó a amaldiçoar o Senhor, o que poderá fazer quando tiver prevalecido contra os senhores? No final, ele os insultará tanto que poderá levados a falsear a confiança, macular a santa profissão e agir como inimigos de Deus. Não dêem tal prazer a Satanás, não façam seu jogo; não permitam que ele os use, tal como os filisteus usaram Sansão, primeiro tirando-lhe a força; depois, os olhos, tornando-o alvo de desprezo e zombaria.

Trecho do livro lll

(...)Dadas estas razões, por amor de Cristo e sua Igreja, e das almas imortais dos homens, imploro aos fiéis ministros de Cristo que se disponham pronta e efetivamente a esta obra. Sejam unânimes no pleno desempenho do trabalho, a fim de conquistar a aquiescência e prontidão do povo.

Descobri, em minha própria experiência, que, operando pelos meios de graça dispostos por Deus, tal obra terá de ser profunda e extensa na reforma da vida do pastor: terá de desfazer a nossa comum e prevalecente ignorância; terá de curvar a teimosia dos pecadores, respondendo a vãs objeções e removendo preconceitos; terá de reconciliar o coração do pastor à fidelidade do ministério e provocar o sucesso da pregação pública; terá de tornar a piedade em algo verdadeiro, além da mera forma, como tem sido.

Descobri também que, até então, eu mesmo não havia tomado o melhor curso para lutar contra o reino das trevas. Pergunto-me: como pude ficar afastado tanto tempo de um dever tão claro e excelente? Contudo, suponho que tenha ocorrido com outros ministros tal como ocorreu comigo. De há muito estava convencido, mas o temor das dificuldades e o fraco entendimento da missão impediam que eu cumprisse meu dever. Cria que as pessoas desprezariam meu esforço e que somente uns poucos menos necessitados de ajuda se disporiam a aceitá-lo; achava que minhas forças seriam insuficientes para realizar a tarefa. Assim, demorei muito para cumprir meu dever, pelo que peço ao Senhor de misericórdia que me perdoe.

Trecho do Livro llll

(...)Considerem que os senhores têm a honra de ser o que são, a fim de serem encorajados na labuta. Grande honra existe em ser embaixador de Deus e instrumento da conversão dos homens, pois "aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecados" (Tg 5.20). Tal honra vem à medida que a obra é desenvolvida. Portanto, agir como muitos dos prelados da Igreja de todas as eras têm agido, lutando pela precedência e enchendo o mundo de contendas sobre a dignidade ou superioridade de seus cargos, mostrará que nos esquecemos da natureza do ofício que assumimos.

Raramente vemos um ministro lutar com a mesma fúria para ser recebido na casa de um homem pobre a fim de ensiná-lo e à sua família sobre o caminho dos santos para o céu; ou para converter o pecador do seu caminho; ou para ser servo de todos. É de estranhar que, a despeito de toda a clareza com que Cristo se expressou, tais homens não entendam a natureza de seu ofício. Se entendessem, não estariam lutando para pastorear sozinhos todo um campo ou para assumir as maiores igrejas, quando não se interessam em atender os tantos milhares de pobres pecadores clamando por ajuda.

Como podem conviver com pessoas profanas sem instá-las à conversão? Que dizer daqueles que têm a responsabilidade e a honra de cuidar de todo campo, e não realizam o trabalho, quando a honra é um apêndice da tarefa cumprida? Desejam os títulos e as honrarias ou o trabalho e a finalidade? Se fossem dedicados a Cristo e à Igreja, com fidelidade, humildade e abnegação, sem pensar em títulos e reputação, então teriam a honra, buscando ou não. Mas quando se lançam à cata de honrarias, perdem a honra, pois tal é a dinâmica da sombra da virtude: "Ao que me segue, eu fujo; ao que foge, eu sigo".

Considerem os muitos outros privilégios excelentes do ofício ministerial, a fim de serem igualmente encorajados no trabalho. Se não realizarem a obra, não poderão esperar privilégios. É importante que os senhores sejam sustentados pelo fruto do trabalho de outros homens. É paga devida, e permite sua plena dedicação à obra do Senhor. Entretanto, como requer Paulo: "os que pregam o evangelho, que vivam do evangelho" (1 Co 9.14), para que se entreguem totalmente a estas coisas e não sejam forçados a negligenciar as almas das pessoas enquanto procuram prover para seus próprios corpos.

Tomem cuidado de si mesmos, porque há muitos olhos fitos em suas palavras e vidas - e muita gente observando sua queda.

Bíblia

Portanto assim diz o Senhor: Se tu voltares, então te trarei, e estarás diante de mim; e se apartares o precioso do vil, serás como a minha boca; tornem-se eles para ti, mas não voltes tu para eles. Jeremias 15:19

Com efeito, o livro, em PDF, tem 222 páginas. Mas se quiser encurtar um pouco o caminho, comece a leitura a partir da página 18 - PREFÁCIO. E vá por etapas, conforme o seu tempo. Mas se não sentir disposição e reclamar do tamanho do trabalho para lê-lo, sem considerar tudo o que está envolvido no que você mesmo, quem sabe, chama de "meu ministério", assim diz o Senhor: Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio. Provérbios 6:6.

Juízo...

Nota: Tem amigos pastores? Encaminhe o texto para eles - que os céus farão festa.

Livro AQUI

Shalom.

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno.

AQUI mais textos do autor.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno
Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br