Galeria de Fotos

Não perca!!

Antonio Franco Nogueira

'Porque eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como a palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o SENHOR dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo'. Malaquias 4:1
'Porque eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como a palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o SENHOR dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo'. Malaquias 4:1

Bem, se é você um/a crente em Cristo ou não, a mensagem que trago hoje vem também para você, esteja você em qualquer que seja a condição. Como disse, crente ou não.

E se você for uma pessoa de juízo, não saia daí.

Antes porém, é preciso relembrar que O Senhor, criador meu e seu, creia você nisto ou não - em que Ele é sim o autor da minha e da sua existência, vem a mim, por pura misericórdia de mim e de você, em sonhos e em visões revelados para que, vendo o enigma desvendado, você creia que é mesmo Ele e não eu a lhe dizer seja o que for que Ele queria lhe – entenda nos - dizer.

E a novidade é que Ele me deu uma bronca por causa de você. É, tomei um carão de Jesus por sua causa, se você ainda é dos que se recusam não só a crer na Sua existência mas principalmente que Ele passou todo aquele sofrimento para que você não caia nas armadilhas do diabo e desça em fim juntamente com ele e com os seus para o inferno naquele Grande Dia. E se eu fosse você seguiria lendo o texto com atenção. Aliás, com atenção não, com muita atenção.

Mas a mensagem que trago, quer dizer, o dito dentro do carão que levei, vem também para você de dentro do Aprisco, que não só vem dormindo o sono da indolência enquanto o inferno é povoado, mas também só pedindo e Ele respondendo, e pedindo e Ele respondendo, e só pedindo e pedindo e pedindo e pedindo. Fazendo uso e abuso da Sua palavra, como no livro de Mateus: E, tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis. Mateus 21:22 , quando o propósito do pedi ali vai primordialmente numa direção bem diferente não só da que muito se pensa como se tem pregado: (Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?). E olha que quando levei a bronca eu não estava a pedir benesse nenhuma, mas solução para um problema que me afligia e resposta sobre o resultado frente às almas sobre um texto já publicado e sobre os quais Ele já havia me respondido mas que eu insistia em lhe perguntar.

Sobre uma das razoes a questão é de ordem muito pessoal, mas como quando se trata das coisas do reino de Deus, tudo que pode contribuir para o bem daqueles que O amam – como espero ser você um deles - deve ser trazido a conhecimento, e aqui vai:

Tenho dois caminhões contratados que, mesmo estando com seus licenciamentos em dias não dispõem dum certo documento – por não atenderem, ainda, os rigores da burocracia dum certo departamento, por que trabalhar trabalham e muito, e que estão com pagamento suspenso -. Ocorre que, se eu me rendesse à corrupção do mundo a questão já estaria resolvida, como tenho sido aconselhado a que usasse esta via e que, diante da situação, até avaliava mesmo o mal que isso me faria ou não. Mas que, ao orar a Deus Lhe pedindo aconselhamento sobre o que deveria fazer, e Ele vendo minha aflição e o perigo iminente de eu acabar por me render à astúcia do mal, me deu o seguinte sonho:

- Estou ao pé do balcão dum bar e eis que chega, por detrás de mim, um homem, de quem não vejo o rosto, que me serve uma dose de cachaça que, ao levar o copo à boca e começar a beber, ele começa a derramar o litro por cima do meu nariz, tirando minha possibilidade de respiração; ao que eu, na tentativa de fazê-lo parar, seguro no seu dedo polegar e tento afastar o litro, que também não visualizo. Quando, sem conseguir nem abalar seu dedo, que parecia de concreto de tão duro, pensei comigo: que cara forte é esse? E acordei.

No dia seguinte, a revelação:

- Se tu beber a dose que ele tá te oferecendo, ele, agora com força sobre ti, vai voltar e tentar te sufocar depois com mais e mais; e vai te consumir.

Ou seja, se eu aceito para "o por fora" a quem quer que seja para ter um problema resolvido – este que naturalmente resolverei sem desvio de conduta alguma -, muitas outras situações da ordem que dependesse disso me seria apresentada mais adiante, e que quando menos esperasse eu estaria “embriagado” pelas ofertas do diabo. E, claro, agora sob seu domínio, sufocado por ele.

Mas com o problema ainda me angustiando, e os agentes do cão me azucrinando o juízo, pelos compromissos acumulados a me incomodar e tentando me justificar que aquele sonho “nada poderia ter a ver com caminhões”, e inclinado a ceder mas também resistindo muito a isso, por entender mesmo que “aquilo” não faria mal algum a ninguém mas que não era moralmente correto, Ele, agora num enigma mais preciso, me veio noutro sonho.

- Eis que estou dirigindo um carro grande, tipo um caminhão, e eu tinha que subir uma ladeira pra lá de íngreme mas que com a certeza de que por aquele caminho o motor não teria força pra subir e o caminhão empinaria e despencaria ribanceira abaixo; então, depois de avaliar os riscos, engreno marcha ré e começo a voltar. Só que estou em cima duma ponte, que além de não ter guarderreios laterais era pra lá de estreita, além de muito alta, logo muito perigosa. Então, ao chegar, de ré, em terreno firme, uma garota que estava por ali me aplaude dizendo: “êita motorista bom, esse...”. E acordo.

A revelação:

- Recua mesmo, que Eu te garanto!!!

Ou seja, Deus me promete que, desde que O OBEDECENDO, sem dar ousadia ao diabo e seus anjos, Ele fará com que nada de empecilho se ponha no caminho e eu terei meu documento.

Bem, talvez você esteja se perguntando onde é que você entra nessa história. Pois é, logo, logo saberá que desde a abertura do texto até o seu fechamento você é a estrela principal.

Há alguns dias, depois de publicar o texto “O vereador e o deputado. Eu e Jesus”, antes de ir dormir orei a Ele, perguntando sobre que resultado teria já que a proposta ali era justamente a proposta aqui. Ou seja, alcançar seu coração e, por conseguinte, lhe salvar. Salvar os sem esperança. Os “degolados” (pra entender melhor isso, leia o texto anterior, citado aí acima) E Ele me respondeu com o seguinte sonho:

- Eis que eu estou num quarto, ou sala em que se encontrava deitado num sofá, um amigo, que hoje vive em Dias’ D’ávila, entregue às drogas, sem esperança alguma de ressocialização, onde entra um cachorro com algo na boca, parecendo que comia, e que rosna na minha direção. Onde pego uma cadeira e penso: aí comendo e ainda quer vim pra cima de mim? Se vim pra cá te meto essa cadeira. Mas antes olho para o sujeito no sofá e reclamo com meus botões: caramba, acabo de tirar esse indivíduo da rua e ele nem se move pra me ajudar com esse cachorro. O cachorro, no entanto, se mantinha à distância, como que tivesse diante dele alguma barreira invisível. Então, acordo.

A revelação.

- O inimigo das almas, mesmo que ainda sendo alimentado vai estar raivoso contigo, mais não vai te tocar. E o teu trabalho vai sim, dar resultado, olha aí pro teu lado.

Ou seja, o diabo é representado ali pelo cachorro – que na bíblia é apontado como o impuro de espírito -, que, contudo, não me atingirá; Assim como o alimento ali na sua boca representa a incredulidade dos que lerão o texto e não crerão – ou zombarão. Atitude que o alimenta e muito. Mas na situação o resultado do trabalho estava muito bem representado pelo “degolado”, ou seja, pelo drogado, um mendigo, um sem esperança, que eu tinha tirado das ruas e estava ali comigo, fora do alcance do diabo.

E é aqui que entra o carão que levei do Senhor. E é aqui que entram duas mensagens que te trago, a você de dentro do Aprisco e a você que ainda de fora.

Você, de dentro, deve estar lembrado/a, e se não sabia passe então a saber, que o pedir e o não prestar atenção na resposta d’Ele e, muito mais, o não esperar Seu agir assim como o não confiar no que Ele fala, O tira do sério, e muito.

Senão veja: você lembra que eu disse que, mesmo tendo tido três sonhos, dois por resposta à questão dos caminhões e um por resposta ao resultado do texto publicado, e ainda assim eu, inobservando seu zelo e carinho por mim insisti em voltar a Lhe perguntar pelas mesmas questões noutra noite, noutra oração? Ocorre que, umas 04 horas da madrugada, ao acordar e perceber que não havia sonhado, contristei meu coração depois de umas duas horas acordado fuçando a cachola à cata de algum sonho possivelmente esquecido. E quando, numa oração chorosa por mais uma faísca de sono, para que Ele viesse e me dissesse algo a respeito, eis que agora Ele mesmo veio, e numa visão auditiva, mas com palavras firmes, porem doces, ou doces porem firmes, ainda que sussurrando, e disse:

- Vai atraáaaaas das allllllllmaaaas...

Só isso. Tomei um susto. Quase pulei da cama.

Foi como se estivesse me dizendo: Já não te falei Eu, que Eu sou contigo? Não já te dei as respostas??!

E olha que eu, além de não deixar de escrever aqui sempre sobre o Ide de que tanto diz Suas sagradas escrituras (Marcos16;15), não perco a oportunidade de, uma vez na rua, falar d’Ele a quantos mais eu possa.

Agora, se Ele sabe do que eu já faço, por que será que Ele veio e me disse isso da forma como disse???!!! J u s t a m e n t e! Por que Ele, Onisciente que é, sabia que eu correria direto aqui pra contar tudo pra você de dentro, sobre o trabalho a fazer, e a você ainda de fora, sobre que Ele te ama e te quer.

Agora, para que te contar os sonhos e o significado dos enigmas? Para que você creia que vem mesmo d’Ele e não de mim o que estou querendo dizer a você que, como eu, precisa ir atrás de quem ainda está fora do Aprisco, e a você que ainda se encontra fora, que Ele, o teu Deus, não só te ama como faz muita questão de você.

E quer ver de que forma Ele veio me mostrar como o caso é sério, quando diante das limitações físicas que tenho, e dado a forma incisiva com que Ele falou, e preocupado de que outra forma eu faria isso, quando voltei numa oração para que Ele me dissesse, e Ele, misericordiosamente, me disse noutro sonho, na noite de sábado, 07?

Aqui vai:

- Eis que vejo, ao longe, três prédios a uma certa distância um do outro pegando fogo. E em dois deles o incêndio já consumia todos os apartamentos dos andares superiores. E no terceiro prédio o fogo ainda iniciava na sala de um dos apartamentos. E na varanda deste eu via umas pessoas se divertindo naturalmente como se nada estivesse acontecendo mesmo com o fogo ali, a 3 metros delas. Na situação eu sei que os incêndios foram causados por um curto circuito elétrico. De cá eu, notando na cena um furo jornalístico, mando uma garota subir e bater uma foto. Na situação peço pressa para que não percamos as imagens das chamas. Quando vejo-as se apagando; ficando agora eu na dúvida sobre se havia dado tempo de a garota ter flagrado as labaredas ou não. Então, acordo.

A revelação:

Além de Ele está me respondendo que o trabalho é mesmo por aqui, pelo jornal (que Ele é quem bem sabe do alcance estrondoso dessa ferramenta que Ele mesmo me deu - mais de hum milhão e meio de visualizações no último mês, logo incomparável com palavra qualquer que eu vier a dar pelas igrejas, o que eu nem sei em quantas delas me seria dado uma oportunidade - por razões diversas em alguns casos), por isso a 'sacada' do furo jornalistico, os apartamentos superiores dos dois prédios já consumidos pelo fogo aponta para os de maior poder aquisitivo que, cegos pelo dinheiro, já se perderam e os que ainda se perderão. Os apartamentos inferiores ainda livres das chamas, indica as chances de salvação aos que, menos abastados, ainda pode se encontrar lugar em seus corações para que Ele habite. E o incêndio do terceiro prédio na mesma linha dos apartamentos, os mais altos, onde as pessoas se divertem mesmo com o fogo ainda se iniciando mas bem ali na cara delas, assim como o fato de eu saber que os incêndios foram causados por falhas elétricas (erro humano), além de indicar que entre alguns dos da elite ainda há esperança, aponta para que as pessoas por suas próprias mãos – entenda mãos como atitudes – tem causado sua própria ruína e não tem percebido mesmo com o perigo de morte a um palmo do nariz de cada um – como os avisos que há lhes dito por anos a fio, tipo este que você recebe agora a mando de Quem lhe criou e que tanta questão faz de você.

Agora, por que será que Ele usou um incêndio para me dizer o que me disse e que está sendo entregue a você aqui? Será por que Ele sabe que não há melhor para ilustrar o inferno do que o fogo??!

A quem interessar possa:

(...)Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? Romanos 10:13,14.

A quem interessar possa:

(...)Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que n’Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16.

Mas, se preferir...

(...)Portanto esperai-me, diz o Senhor, no dia em que eu me levantar para o despojo; porque o meu decreto é ajuntar as nações e congregar os reinos, para sobre eles derramar a minha indignação, e todo o ardor da minha ira; porque toda esta terra será consumida pelo fogo do meu zelo. Sofonias 3:8.

Quer não? Eu sabia disso!

Então, enquanto tu é vivo/a - que depois de morto teu destino já estará selado, vai ali num cantinho, ajoelha, e, diante d’Ele, se arrepende de teus pecados e vem...

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno.

Veja também:

Antonio Franco Nogueira, "O vereador e o deputado. Eu e Jesus!"

AQUI mais textos do autor.

Clique aqui e siga-nos no Facebook

Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno
Antonio Franco Nogueira - a serviço do Reino eterno

 

Camaçari Fatos e Fotos LTDA
Contato: (71) 3621-4310 | redacao@camacarifatosefotos.com.br, comercial@camacarifatosefotos.com.br
www.camacarifatosefotos.com.br